Todo empreendedor, em fase de elaboração de seu modelo de negócio, deve ter em mente as necessidades que seu produto ou serviço pretende satisfazer. Acontece que até chegar nesta resposta, o empreendedor tem um grande caminho pela frente. São horas e horas que devem ser gastas para gerar idéias que possam chegar à um modelo exato de produto a ser oferecido ao mercado.

Tendo em mente o objetivo de se criar algo que seja aceitável e rentável, é necessário agora passar por uma etapa importante do processo, a geração de idéias.

A grande questão é: De que forma consigo ter idéias para de criar um novo produto e/ou serviço?

Felizmente, hoje podemos responder à essa pergunta com o auxílio de diversas fontes. Mas isso exigirá de você um pouco de pesquisa e criatividade. Veja quatro exemplos abaixo.

1. Futuros concorrentes

Acredito que muitos produtos foram desenvolvidos e bem aceitos no mercado porque seus criadores detectaram que algumas empresas já não estavam satisfazendo plenamente as necessidades dos seus clientes, deixando brechas para que novos produtos fossem criados.

Além disso, observando os produtos já existentes, você consegue ter uma idéia de como seu produto deve ser exposto e o que pode ou não ser aplicado a ele. Lembre-se que o seu produto (ou serviço) parecerá perfeito, sem falhas, até o momento em que você resolver lançá-lo. Do lançamento em diante, a sua marca ficará exposta ao falatório do público caso haja alguma falha.

Sendo assim, aproveite o momento anterior ao lançamento para polir o que você pretende oferecer aos seus clientes.

2. Clientes

Essa é uma das mais preciosas fontes de geração de idéias. O Google, por exemplo, sabe muito bem usá-la. O que no inicio era apenas um site de buscas, hoje gera milhões de dólares mensalmente e já dispõe de diversos aplicativos (GMail, Google Docs, Google Analytics, Google Calendar, etc.) que foram originalmente concebidos através de pesquisas e debates com seus usuários. O mais novo produto da empresa, a rede social Google +, ainda se encontra em fase de testes e tem como sua principal ferramenta de melhorias as opiniões dos seus usuários.

3. Internet

Sites, Blogs, Redes Sociais (Orkut, Youtube, Twitter…) e várias outras fontes de informação também são fontes muito ricas para a obtenção de novas idéias. Aliás, diversas empresas criam fóruns e comunidades para interagirem com seus clientes e discutirem melhorias com pessoas das mais distintas localidades. Dessa forma, é possível obter um feedback amplo e variado, permitindo analisar todas as informações geradas e chegar a uma determinada idéia para um novo produto ou serviço, de forma a possuir uma maior quantidade de clientes em potencial.

4. Seminários e Palestras

Diversas idéias são concebidas em eventos onde você tem a oportunidade de ouvir pessoas expondo sua história, seu conhecimento e vivência em um determinado assunto. Eu, por exemplo, estou na fase de concepção de minha Startup que nasceu exataamente dessa forma: depois de eu ter assistido uma palestra de um empreendedor que falava da vontade que tinha em vender seus produtos na internet mas que não possuía recursos para tal feito. Mark Zuckerberg (o criador do Facebook) decidiu se dedicar 100% ao seu novo empreendimento após ter assistido uma palestra de Bill Gates em Harvard. Curioso, não?

É claro que podemos muito bem conseguir ter idéias por outras fontes, mas estas são algumas das principais.

Experimente passar um dia observando seus concorrentes e observando as pessoas à sua volta para buscar oportunidades, e com certeza terá uma boa quantidade de informações que poderá acabar resultando em um novo produto de sucesso.

About The Author

Cursando faculdade de Administração de Empresas pela FACER, atua na área administrativa e docência dentro do Terceiro Setor. Tem experiência com divulgação, publicidade, marketing Digital, docência e gestão no terceiro Setor. Também é autor do blog Liberdade Testada e Vale Empreender.