Sempre tive meu lado de empreendedor bem desperto, e sempre busquei informações sobre o mundo dos negócios. Certa vez, li em um livro do Ricardo Semler (não me lembro qual deles) uma frase que ficou muito marcada para mim:

“Um empreendedor não tem que saber tudo sobre todas as áreas de sua empresa, ele tem que saber um pouco sobre tudo e contratar pessoas que saibam mais do que ele para ajudá-lo nas tomadas de decisões.”

Ele mencionou isso quando falava que nunca se imaginou estudando marketing quando se graduava em administração de empresas, e de repente se pegou o fazendo. Porque? A idéia é simples… Se você sabe pelo menos um pouco sobre marketing (assunto no qual ele estava tocando naquele momento), você dificilmente será passado para trás por alguém dessa área.

A mesma idéia vale para todas as outras áreas, incluindo a área financeira.

É por isso que eu sempre procurei ler sobre tudo que eu possa vir a usar num futuro em minha empresa. Já li sobre marketing, publicidade, administração de empresas, contadoria, etc., e hoje quero falar um pouco sobre um assunto puramente burrocrático burocrático, mas extremamente necessário: tipos de empresas existentes.

Porque você precisa saber disso? Bem, você precisa saber qual será o tipo de empresa que você vai ter inicialmente e qual será o tipo de empresa que você quer chegar num futuro (se for o caso). Afinal, uma empresa pode progredir, estabilizar ou regredir com o tempo. Preparei uma explicação breve sobre os tipos de empresa vigentes hoje no Brasil, espero que ajude a você montar sua estratégia empresarial.

 

Empreendedor Individual

Esse é o tipo de empresa mais simples que temos nos dias de hoje. É um tipo de empresa criado para aquela pessoa que trabalha por conta própria (autônomo) e quer se legalizar. Qualquer pessoa pode se tornar um empreendedor individual desde atenda às seguintes condições:

  1. O faturamento da empresa tem que ser de no máximo R$60.000,00 por ano (cerca de R$5.000,00 por mês). Isso significa que o valor bruto que a empresa irá receber (sem desconto de impostos, capital de giro, pagamento de despesas, etc) tem que ser de no máximo esse valor durante todo o ano;
  2. O empresário não pode ter participação em outra empresa como sócio ou titular;
  3. Pode ter no máximo um empregado contratado, que receba no máximo um salário mínimo ou o piso de sua categoria;
  4. As atividades da empresa estão limitadas às atividades listadas no Portal do Empreendedor Individual (clique aqui para vê-las).
Clique aqui para ver nosso artigo sobre Empreendedores Individuais e obtenha mais informações sobre o assunto.

Empresa Individual

É um outro tipo de empresa dos mais simples que temos, mas já possui praticamente todas as características de uma empresa padrão, com a diferença que o seu quadro societário é composto por apenas um sócio. Você tem CNPJ, pode abrir uma conta de pessoa jurídica e fazer tudo que uma empresa pode fazer. A diferença mais gritante para o Empreendedor Individual é o limite bem maior de faturamento anual.

Clique aqui para ver nosso artigo sobre Empresas Individuais e obtenha mais informações sobre o assunto.

Sociedade de Responsabilidade Limitada

Uma sociedade limitada é uma empresa formada por dois ou mais sócios, com suas responsabilidades financeiras limitadas à quantidade de cotas que cada um tem. Grossamente falando, se uma empresa adquire um empréstimo e a divisão da empresa é de 60% para um sócio e 40% para outro, cada sócio terá de arcar (caso a empresa não consiga) com uma porcentagem equivalente da dívida da empresa, do lucro, etc.

Essa é o formato de empresa mais comum que temos no Brasil. Clique aqui para obter mais informações sobre o assunto.

Sociedade Anônima

Sociedades Anônimas são empresas mais complexas e com regras mais rígidas porque afetam fortemente o mercado financeiro do país. Isso acontece porque o capital da empresa é dividido em ações, que podem ser negociadas livremente entre pessoas. Podem também ser negociados por pessoas anônimas, através da bolsa de valores, e por isso que vemos constantemente empresas desse tipo causando grandes impactos (positivos e negativos) na bolsa de valores.

Como o tema é um pouco complexo, sugiro a leitura do nosso artigo sobre Sociedades Anônimas, pois lá temos uma explicação bem didática sobre como funciona tudo sobre esse tipo de empresa. Clique aqui apra ir ao nosso artigo.

Sociedade em Comandita Simples

Na sociedade em comandita simples, temos dois tipos de sócios: os sócios comanditários e os comanditados.

Os sócios comanditários tem responsabilidade limitada em relação às obrigações contraídas pela sociedade empresária, respondendo apenas pela integralização das quotas subscritas. Contribuem apenas com o capital subscrito, não contribuindo de nenhuma outra forma para o funcionamento da empresa, ficando alheio, inclusive, da administração da mesma.

Já os sócios comanditados contribuem com capital e trabalho, além de serem responsáveis pela administração da empresa. Sua responsabilidade perante terceiros é ilimitada, devendo saldar as obrigações contraídas pela sociedade. A firma ou razão social da sociedade somente pode conter nomes de sócios comanditados, sendo que a presença do nome de sócio comanditário faz presumir que o mesmo é comanditado, passando a responder de forma ilimitada.

Sociedade em Comandita por Ações

O capital é dividido em ações e a responsabilidade são dos diretores na qual é ilimitada (art. 1.091 do novo código civil), deve-se ser acionista e o prazo é indeterminado nomeado pelo estatuto. Só pode ser destituído por deliberação de acionistas que representem, no mínimo, dois terços do capital social.

Organização Sem Fins Lucrativos

Esse tipo de empresa tem basicamente as mesmas características de uma empresa padrão, mas sua finalidade não é prover lucro para seus donos/diretores. Assim, todo capital gerado e/ou adquirido deve ser reinvestido na própria organização.

-

Agora eu te pergunto: ficou alguma dúvida? Existe algum outro tipo de empresa que você gostaria de obter mais informações? Caso positivo, deixe um comentário abaixo que iremos responder em breve.

About The Author

Empresário (Diretor de Operações da Data Power Team) e consultor de tecnologia da informação e comunicação digital, é o fundador e editor do blog Produzindo.net. Se dedica a essa atividade pela paixão que tem pelo lema que tomou para a sua vida: “aprender para ensinar”.