Uma das minhas grandes frustrações é não ter tido a oportunidade de fazer intercâmbio na época da minha adolescência. Sei que hoje existem vários programas para adultos, dos mais variados tipos, mas a minha vida tomou um rumo que não consegue mais englobar um intercâmbio tranquilamente.

Mas afinal, o que acabou fazendo com que eu não entrasse em algum programa de intercâmbio? Quais eram as minhas preocupações e quais eram as preocupações dos meus pais? O que, de tudo o que se diz, é realmente verdade e o que é apenas lenda?

Pensando nessas e em outras perguntas que constantemente assolam o tema, o STB entrou em contato comigo para me informar da pesquisa que estão realizando em busca das grandes dúvidas dos internautas. Eles querem saber quais são os mitos sobre intercâmbio para nos falarem qual é a verdade sobre o mito.

Uma proposta interessante…

Como esse é um tema que sempre me interessou, fiquei curioso sobre essa campanha. Pesquisando um pouco mais, consegui entender que o real objetivo deles é melhorar cada vez mais o serviço de auxílio a intercâmbio que eles promovem. E achei isso fantástico. Afinal, se cada empresa que produz cada produto que eu consumo, pensasse em descobrir qual é a minha opinião sobre o produto, com certeza teríamos produtos cada vez melhores.

Os “meus” mitos

Já depois de adulto, em uma conversa com minha mãe (ou com meu pai, não lembro), fiquei sabendo que consideraram a possibilidade, mas houve sempre uma pergunta que fazia logo com que passassem a desconsiderar a possibilidade:

MITO #1: “Será que a pessoa que abrigaria meu filho cuidaria bem dele?”

Bem, eu não tenho filhos e ainda consigo pensar muito racionalmente. Na minha opinião, os pais têm que criar seus filhos para o mundo e passar pela experiência de um intercâmbio faz qualquer jovem amadurescer mais rapidamente. Principalmente se a família que o hospedar for, digamos, mais “complicada”. O mínimo que o jovem terá que fazer é ter um pouco de atitude e se virar para agilizar uma mudança de família.

Ainda nessa conversa, descobri que o outro grande motivo de eu não ter feito intercâmbio:

MITO #2: “É muito caro…”

Bem, naquela época o preço era realmente bem salgado. Acontece que hoje a situação mudou. Com o dólar na casa dos R$1,60, é possível comprar passagens a preço de banana, é possível passar uma estadia, por exemplo, nos EUA com um valor razovelmente baixo.

“Ah, mas não quero mandar meu filho para os EUA e mandar para outros países é caro!”

Pode ser se você assim o fizer. A amiga da minha esposa enviou seu filho para passar um mês na Inglaterra, com transporte, hospedagem (dormitório da instituição de ensino) e alimentação inclusos pelo valor de R$5.000,00. Sim, cinco mil reais. Mesmo com o Euro estando na casa dos R$2,30.

Blogagem coletiva: São muitos os mitos, quais são os seus?

Sim, são muitos os mitos criados em torno desse assunto. Cada um tem suas dúvidas, cada um ouviu falar uma ou outra coisa, cada um tem suas preocupações. Eu gostaria de saber de cada um quais são suas aflições quanto aos intercâmbios, convidando todos os blogueiros de plantão a fazer um post sobre o tema “Mitos e verdades sobre intercâmbio”.

Todos os participantes irão ser listados aqui (com links para seus blogs), e além desse texto servir para tirar dúvidas de muitas pessoas, servirá para que a STB consiga realizar o estudo sobre as aflições das pessoas ao pensarem em intercambios.

Convido você, blogueiro, a fazer parte dessa iniciativa e convido as pessoas que não tem blogs a participarem deixando um comentário logo abaixo.

BLOGS PARTICIPANTES

  1. Vale Empreender – “A importância de um intercâmbio para o empreendedor”
  2. Tiro-Livre - “Vale a pena parar os estudos e viajar para o exterior?”
  3. Wishmade – “Blogagem Coletiva: ‘Mitos e Verdades sobre o Intercâmbio’ “
  4. ABC Brandão – “Mitos e Verdades sobre Intercâmbio”
  5. Vladmir Campos – “O intercâmbio que eu nunca fiz”
  6. Lekkerdices – “Recebendo as visitas estrangeiras”
  7. Admit - “Mitos e Verdades sobre o Intercâmbio”
  8. Daniella Borges - “E aí, você já fez intercâmbio?”
  9. Alexandre Sena - “Três dúvidas sobre intercâmbio”
  10. Navegando Sonhos – “Intercâmbio vale a pena?”
  11. Escrevendo on the beach - “Uma viagem”
  12. Café Blasé – “Que viagem!”
  13. Thiago Colares – “Intercâmbio: Será que vale a pena?”
  14. Verônica Soares – “Blogagem coletiva: mitos e verdades sobre intercâmbio”
  15. Revista Brasil Em Foco – “Mitos e Verdades sobre Intercâmbio”
  16. O Escritista – “Câmbio Final”
  17. Diego Britto – “Tornando-se um cidadão global com Intercâmbio”
  18. É Só Prestar Atenção – “Quando decidi viver uma experiência de intercâmbio! #BlogagemColetiva”

About The Author

Empresário (Diretor de Operações da Data Power Team) e consultor de tecnologia da informação e comunicação digital, é o fundador e editor do blog Produzindo.net. Se dedica a essa atividade pela paixão que tem pelo lema que tomou para a sua vida: “aprender para ensinar”.

10 Responses

  1. Thiago Dantas

    Muito interessante o post. Eu não fiz intercambio, mas conheceço alguns colegas de faculdade que fizeram (uma delas, inclusive, está nesse momento na Irlanda – adorando a experiência).

    O medo que cerca as pessoas são muitos, mas verdade seja dita, está, relativamente falando, cada vez mais fácil conseguir isso. Parabéns pelo texto. Identificando os mitos e lidando de forma racional, como você fez, é possível analisar o cenário de uma maneira muito mais realista.

  2. Luis

    Eu fiz intercâmbio. Na verdade dois. Um quando tinha 17 anos e outro quanto tinha 21. O primeiro na Noruega (1 ano) e o segundo na Irlanda (1 mês). Além disso fui coordenador de hospedagem e orientação de intercambistas no Brasil e selecionador/orientador de estudantes brasileiros que queriam fazer intercâmbio pelo AFS Brasil, durante 5 anos da minha vida. Por isso acho que posso dizer que tenho alguma experiência no assunto. Na minha vivência percebi que o maior motivo de um adolescente não é fazer intercâmbio é a ânsia de entrar logo na universidade. De passar o mais rápido possível no vestibular. Muitas vezes vi pais dizendo que era por causa do preço, mesmo que o estilo de vida deles demonstrasse o contrário. Era normal a frase de “que iria perder um ano na escola por causa do intercâmbio”. Eu e meus pais pensávamos ao contrário. Eu iria ganhar um ano na minha vida. Tudo é questão de mentalidade e prioridades que as famílias colocam na educação dos filhos. Afinal, eu preciso é tão necessário assim entrar na faculdade antes de ter 18 anos??

    • Antonio Junior

      por favor, eu preciso de algun contato contigo kara, é q eu me inscrevi pra essa tal AFS e ai eu num to conseguindo entender direito os passos, por favor, tenho facebook Antonio Junior, meu email myjuniorplayer@gmail.com por favor, entre em contato comigo, pois tenho chances, mas por favor preciso de ajuda quanto as duvidas ok ate mais

  3. francielle

    muito legal sempre quis fazer intercambio mas acabava desistindo depois de ler decidi ir p\irlanda
    vou depois das ferias .

  4. Que viagem! | Café blasé

    [...] com um tema que me desperta tanto interesse! O convite surgiu da minha amiga Mahina Fava e do blog Produzindo.net. Trata-se de uma blogagem coletiva, iniciativa incrível da STB para discutirmos sobre [...]

  5. Recebendo as visitas estrangeiras | TSL

    [...] crises existenciais, mitos e fatos verídicos dos blogueiros sobre o tema. Justamente por essa, o Bernardo Pina convidou a insolente que vos fala pra fazer parte dessa brincadeira chamada “blogagem [...]

  6. jefferson

    Eu quero muito ir Para a irlanda, porém meus pais estão dificultando um pouco, eles falam que nos contratos que eu pesquisei só vou passa uma semana dos 12 meses com endereço certo e me perguntam ”e depois dessa semana o que vc vai fazer?” outra questão foi que eu disse que ia tentar trabalhar para poder ajudar nas minha próprias despesas e outra vez eles questionaram ” onde vc vai arrumar emprego sendo que nem inglês vc fala??” eu sei é dificil mais não é impossivel mais não sei como por isso na cabeça deles…