Nosso texto hoje tem um assunto e uma linguagem um pouquinho diferentes da que normalmente usamos por aqui. A gente só não vai pedir desculpas por isso por um motivo: nosso objetivo aqui sempre foi aprender para ensinar. E entender um pouquinho sobre o que acontece no nosso país faz parte disso!

Longe de mim vir aqui nesse espaço reclamar da vida, dizer que político é tudo ladrão, que imposto só serve pra enriquecer gente corrupta. Calma. Não é sobre isso que eu vim aqui conversar. Até porque eu não penso isso!

Eu acho mesmo que a gente tem que pagar imposto, de verdade. Tanto acho, que não sonego. Acho ainda que todo e qualquer brasileiro pensaria assim se a gente conseguisse ver resultado com a arrecadação de impostos. Uma arrecadação justa e eficiente.

O que acontece é que hoje o Brasil possui uma das maiores cargas tributárias do mundo. Gente… Existe país de primeiro mundo que não arrecada o tanto que o Brasil arrecada!

E isso tinha de tudo pra ser uma coisa boa. Aí você se revolta com essa minha declaração e me pergunta se eu estou ficando doida.

Mas é sério. O Brasil, só este ano (isso mesmo, em 2011 que ainda nem acabou) já arrecadou 1 trilhão de reais em impostos pagos por mim, por vocês, pelas empresas. Por todo mundo que não sonegou. E aí você ainda não enxerga a parte boa disso. Calma, que eu vou chegar lá.

Essa arrecadação deveria afetar o brasileiro de duas formas: mexe no nosso bolso por um lado, mas oferece como vantagem, por exemplo, serviços públicos de qualidade que fazem a gente economizar com transporte, educação e saúde. Entendem? O dinheiro dos impostos pode gerar benefício pra caramba pra população. E uma arrecadação de 1 trilhão de reais não é pouca coisa, né?

O que revolta bastante o brasileiro é a falta de retorno. A gente sabe que, além de pagar por saúde, educação e transporte na forma de impostos, a gente também vai pagar por tudo isso em serviços particulares. =/

Não estou vindo aqui pra dizer pra vocês pararem de pagar imposto. Muito pelo contrário. Imposto é isso aí. É imposto. E a gente paga porque a Lei determina, mesmo quando a gente não consegue ver resultado. Não tem o que fazer quanto a isso.

Mas o que a gente pode fazer é mostrar pra todo mundo que a gente sabe o que está acontecendo no País. A gente sabe que o Brasil arrecada bastante. Mais do que o suficiente, até. E por isso mesmo deveria oferecer serviços públicos muito melhores e reduzir a carga tributária.

A internet tem se mostrado uma ferramenta de disseminação da informação e compartilhamento de idéias magnífica. E mais recentemente, até para a organização de manifestações a Internet tem sido bem utilizada.

No dia 13 de setembro, por exemplo, o Movimento Hora de Agir organizou um APITAÇO em um evento chamado Feirão dos Impostos, em São Paulo. E a idéia era a realização de eventos semelhantes no país inteiro. Todo mundo assoprando apito, gritando – de certa forma – contra o abuso na arrecadação de impostos.

A luta não é no sentido de parar de pagar impostos, e sim por uma forma de tributação mais justa e eficiente. E por isso, por ser a causa justa e correta na sua essência, a gente convida os leitores do Produzindo.net a acessarem o site do Movimento Hora de Agir e se informar ainda mais sobre o assunto.

About The Author

Bacharel em Biblioteconomia pela Universidade de Brasília (UnB), atua nas áreas de gestão da qualidade e gestão da informação desde 2006. Interesse em gerência de projetos, gestão do conhecimento, sistemas de gestão da qualidade, biblioteconomia, restauração de documentos e (claro!) livros e literatura. Muito abrangente? É o poder do profissional bibliotecário, que funciona de A a Z.

One Response