Em pesquisa realizada pelo Ibope, foi diagnosticado que os cidadãos brasileiros desconfiam das ações sócio-ambientais das empresas. Além disso, 46% dos cidadãos acreditam que as marcas só fazem algo pela sociedade e pelo meio ambiente como uma ação de marketing. Verdade ou mentira, como mudar essa desconfiança?!

sustentabilidade-01Ok, todo mundo já sabe que sustentabilidade é algo super na moda. Ainda assim, parte da sociedade ainda acha que isso é algo que apenas as grandes indústrias devem se preocupar. Na verdade, realizar ações de responsabilidade ambiental deve ser reflexo do sentimento de responsabilidade de um indivíduo em cuidar do ambiente em que vive. Somente pensando dessa froma e criando uma cultura em cima disso para o cidadão abraçar a causa e agir de forma sustentável. É o mesmo que ter em mente que o meio ambiente é de todos, e tirar a imagem de que ele não é de ninguém.

Desenvolver ações de sustentabilidade em nossas casas podem não gerar um resultado tão grande quanto uma grande multi-nacional adotar ações semelhantes, mas mesmo assim é o exemplo que outras pessoas precisam para seguir o mesmo caminho e assim, todos agindo em conjunto, ser tão ou mais eficazes ao meio ambiente do que a tal multi-nacional sozinha.

Imprimindo trabalhos

Muitas pessoas reclamam que a leitura no computador é diferente da leitura no papel – e de fato é menos agradável mesmo – mas isso não quer dizer que você precisa imprimir tudo que recebe por e-mail. Quando receber algum documento, pense se ele precisa mesmo ser impresso. Ler o computador é mais ecológico, econômico e mais fácil de organizar. Que tal tentar?

Quando você for imprimir algum documento a ser entregue para alguém, tal como um relatório, é comum de vez em quando ocorrer erros de impressão ou que a impressão não fique exatamente como você desejava. Guarde estas folhas e utilize a parte de trás como rascunho. Se preferir, pode cortá-las ao meio e grampear, fazendo pequenos blocos de nota para você e seus colaboradores.

Documentos de cunho interno podem ser impressos dos dois lados. Você parou pra pensar que, se fizesse assim em todas as impressões, economizaria em 50% seus gastos com papel? Comprar papel reciclado também é uma ótima idéia. Além de bonito, o dinheiro que você paga vai para uma empresa que investe no bem do meio ambiente.

Evite também colocar lixo orgânico na lixeira junto com o lixo seco. A maioria dos dejetos de escritório são de lixo seco, que pode ser reciclado se for separado na hora de elimina-lo.

Economia na energia

A energia elétrica também deve ser valorizada, pois a maioria da energia produzida no Brasil vem de usinas hidroelétricas. Não poupar significa aumentar a utilização dessas usinas e se pensarmos em larga escala (tal como uma cidade), essa utilização exacerbada pode criar a necessidade de se construir mais usinas e causar mais degradação ao meio ambiente.

Sendo assim, ao sair para almoçar desligue o monitor do computador. Nas luminárias, coloque preferencialmente lâmpadas fluorescentes, pois gastam muito menos no tempo em que ficam ligadas. Tente também deixar as janelas e cortinas abertas durante o dia para fazer da sua sala um lugar mais arejado e iluminado, diminuindo assim a necessidade de deixar todas as luzes acesas.

Chega de trabalho por hoje? Desligue tudo. O computador, as luzes e o ar condicionado podem dormir até amanhã.

“Meu funcionários não estão nem aí para os gastos. O que fazer?”

Temos um grande exemplo de sucesso na Insoft4, uma empresa gaúcha da cidade de Sapiranga (RS) que atua desenvolvendo sistemas de monitoramento e controle de acessos através de pontos eletrônicos dentro das empresas. Em 2008, foi vencedora do Prêmio MPE Brasil (antigo prêmio Talentos Empreendedores), do SEBRAE.

Um dos destaques da empresa na avaliação foi o projeto Panda Soft, que buscava diminuir os impactos da empresa no meio ambiente e minimizar o consumo de recursos. Internamente, foram distribuídos vários adesivos de um panda dando recados de sustentabilidade, adesivos sendo colados nos monitores lembrando para você desligá-los durante o almoço, cestas de lixo para separar o lixo seco e orgânico, etc. Com todo esse incentivo, as ações passaram a ser hábitos comuns e foi se criando uma nova cultura interna de economia e preocupação com o ambiente.

Difícil? Não. Basta ser criativo e amanhã você verá resultados no seu planeta, no seu bolso e na sua empresa.

About The Author

Graduando em Relações Públicas pela UFRGS, trabalhou por dois anos na assessoria de comunicação da CAIXARS, com foco em relacionamento com a imprensa e comunicação interna. Hoje atua como produtor de conteúdo da EZUK Mkt Internet (Porto Alegre) e desenvolve trabalhos externos na área de desenvolvimento de conteúdo, estratégias de marketing digital e planejamento de comunicação. Além disso, é editor do blog Tiro-Livre.

Related Posts

One Response