Na primeira parte desse texto (clique aqui para vê-la), falamos sobre os primeiros pontos a serem analisados ao se preparar para alugar um imóvel. Você já sabe que é necessário analisar o perfil dos moradores do local e sabe que tem que verificar o perfil do imóvel, se é ou não compatível com o perfil de imóvel que você deseja.

Para dar sequência, hoje vamos ver mais alguns itens importantes a serem considerados antes de se alugar um imóvel.

aluguel

Quarto passo: o que analisar na visita ao imóvel?

Na hora da visita ao imóvel, é importante analisar uma série de fatores. Para que você não esqueça nada, tenha um checklist em mãos para não deixar passar nenhum detalhe.

Na área externa de prédios avalie:

  1. Segurança do prédio
  2. Estado de conservação do hall de entrada/portaria
  3. Funcionários (se estão limpos, se são educados)
  4. Estado de conservação dos elevadores (se existirem)
  5. Estado de conservação das áreas de uso comum (playground, piscinas, quadras, etc) e da fachada do prédio.

Para área externa de casas:

  1. Movimento na rua
  2. Estado de conservação dos portões, jardins, pintura, pisos.
  3. Se dentro de condomínio, ver também segurança e funcionários

Nas áreas internas de qualquer imóvel, lembre-se de dar atenção:

No piso: veja se o carpete está bem conservado ou se existem tábuas ou tacos soltando. No caso de cerâmica, veja se não estão “fofas”, soltando, quebradas (lascas de cerâmica podem cortar pés descalços), muito sujas ou com o rejunte falhado. São sinais de reforma necessária.

No teto: Procure por vestígios de infiltração. Muitos proprietários pintam o apartamento para esconder o problema, mas olhando com cuidado você consegue ver a pintura descascando ou ficando levemente amarelada. Dê uma olhada cuidadosa em especial em cima das pias, chuveiros e vasos sanitários.

Nas paredes: também procure por vestígios de infiltração na mesma forma.

Na parte elétrica: tente acender uma lâmpada ao acaso, se ela não responder ao comando, questione o proprietário. Caso a luz esteja cortada, pode ser trabalhoso conseguir a religação (no meu apartamento demorou 6 dias para religarem).

Na parte hidráulica: Abra algumas torneiras e verifique se há vazamentos. Veja também se a água acumula antes de ir completamente pelos ralos.

Armários, portas e janelas: Verifique a situação das dobradiças. Veja se existe dificuldade para abrir ou fechar qualquer porta, se os parafusos mais aparentes estão bem colocados, etc. Veja ainda se as janelas estão bambas ou com algum vidro trincado, pois pode ser perigoso para você e para a sua família.

Na planta: Faça uma lista dos principais móveis que você tem e que precisam caber no imóvel, tudo separado por cômodos. Dentro do imóvel, tente imaginar onde seria possível colocar cada coisa. Se for possível, leve uma fita métrica ou trena para auxiliar.

Dificilmente você encontrará um imóvel em que tudo está 100%. Mas veja quais os problemas que podem sair mais caros e se mesmo assim vale a pena alugar. Acerte no contrato com o proprietário todos os detalhes como obras e reparos que deverão ser pagos pelo proprietário e quais serão pagas por você. Qualquer coisa que o proprietário prometa, faça constar no contrato. Marque uma inspeção no imóvel antes de entrar com sua mudança e após sair com ela: os relatórios dessas inspeções são provas de que você entregou o imóvel exatamente como o recebeu.

Se você não tem certeza absoluta de que deseja morar neste imóvel, procure fazer um contrato por tempo mais curto (12 meses costuma ser o período mais curto que os proprietários aceitam). Se você já tem certeza de que é este imóvel que é o melhor pra você, você pode fazer um contrato mais longo (36 meses, por exemplo). Em ambos os casos é sempre possível renovar ou cancelar o contrato a qualquer momento. Só fique atento na hora de assinar o contrato, pois as multas em caso de rescisão podem ser bem salgadas.

Uma dica válida é visitar o imóvel mais de uma vez antes de alugá-lo, em diferentes horários e dias da semana. Isso ajuda você a identificar a rotina da rua, do bairro, pontos de engarrafamento, etc. Sem contar que não dá pra alugar um imóvel sem conhecê-lo muito bem, não é? Se possível, leve algum amigo ou até membro da família que possa te ajudar a identificar possíveis problemas na planta (já vi apartamento sem lugar pra geladeira, máquina de lavar e até sem espaço pro fogão!)

Quarto passo: Documentação

A burocracia para se alugar um imóvel pode ser amenizada se você for organizado. Deixe os documentos mais comumente pedidos já separados, com cópias autenticadas. Caso contrário, na hora de alugar você pode perder a vez para outra pessoa enquanto procura toda a documentação. Os documentos mais solicitados são: 

  • Cópia do RG e CPF
  • Comprovante de renda atualizado
  • Cópia da Carteira de Trabalho (Página com foto e verso, e página com o registro do atual emprego)
  • Última Declaração do Imposto de Renda
  • Cópia da Certidão de Nascimento ou Casamento (se casado, cópia de todos os documentos do cônjuge também)
  • Algum comprovante do atual endereço
  • Documentação do Fiador (Mesmos dos seus, acrescentando-se os documentos referentes ao imóvel próprio)

O fiador é um capítulo aparte nessa história. Recomendo que você escolha alguém da família, com quem você tenha intimidade o suficiente para pedir este favor e, inclusive, para receber um não como resposta. Ser fiador é uma grande responsabilidade e a pessoa deve se sentir livre para se recusar a participar de todo esse processo.

Caso você não tenha ou não queira um fiador, muitas imobiliárias e até proprietários de imóveis têm aceitado o pagamento de um seguro de aluguel (seguro fiança), junto a empresas especializadas. Outra opção é negociar o pagamento adiantado de 3 meses de aluguel diretamente ao proprietário, que seriam descontados nos últimos 3 meses de contrato ou devolvidos no cancelamento do contrato (caso não haja nenhuma cláusula impedindo a devolução).

Qualquer que seja seu acordo com o proprietário do imóvel ou com a imobiliária, lembre-se de incluir as informações detalhadas no contrato.

Depois de tudo resolvido, assinado, registrado em cartório, é começar a faxina e partir pra mudança. Boa sorte!