Nosso leitor Daniel Docki, ao ler o artigo “Competição na medida certa“, ficou intrigado sobre como definir eficientemente o perfil profissional de um funcionário.

Essa atividade é muito utilizada para se reorganizar um setor. Não é uma atividade fácil de se fazer. Uma interpretação errada pode levar um funcionário a um cargo que ele não quer e não gosta. Nem preciso dizer as consequências disso né?

É necessária uma certa preparação antes de começarmos efetivamente a estabelecer os perfis de cada pessoa. Veja abaixo passos que, imagino, podem ajudar bastante nesse processo:

  1. Identifique as categorias de ação profissional
    Uma coisa que pode ser de grande ajuda é a identificação de categorias de ação profissional. Essas categorias são nada mais que as áreas de atuação dentro da empresa. Isso pode parecer óbvio, mas não ter essa definição pode gerar grandes emaranhados nas suas teias de pensamentos. Defina as áreas, anote e passe para a frente.
  2. Definir as temáticas abordadas por cada categoria
    Com as definições das categorias criadas acima, precisamos agora dos temas a serem abordados em cada uma delas. Esses temas envolvem vários assuntos abordados no setor, o que futuramente, pode vir a se tornar a especialidade do funcionário.
  3. Definição de cargos/perfis
    Aqui, define-se os cargos que cada categoria irá ter. Procure saber quais são os cargos regulamentados ou mais usuais para as classes
  4. Conhecer o funcionário
    Não podemos definir o perfil profissional de um funcionário sem conhece-lo. Para isso, nada melhor do que um bom bate-papo. Sente com o seu funcionário, ofereça-lhe um café. Deixe-o a vontade! Pergunte a ele sobre as suas perspectivas profissionais, descubra o que ele faz, o que ele gostaria de fazer, onde ele quer chegar. Mais uma vez, anote tudo! Esse é o passo chave para chegarmos ao nosso objetivo.
  5. Faça a sua análise
    Com os dados dos funcionários em mãos, compare suas qualidades e objetivos com as temáticas das categorias. Assim, poderemos definir qual é o perfil/cargo que melhor se enquadra com aquela pessoa.
  6. Consulte o funcionário antes da mudança
    Nesse ponto já temos uma série de definições, inclusive a relação profissional/perfil. Se vai haver uma mudança, essa é a hora de descobrir se o funcionário topa a mudança. Nem sempre o que achamos melhor para ele vai ser o que ele acha melhor para si mesmo. Mais uma vez, crie um ambiente descontraído e de paz. Mostre seu interesse em saber qual é a vontade dele, em saber o que ele sente em relação à mudança. Se você precisar muda-lo de perfil e ele não quiser, tenha bons argumentos na manga. Explique o porque você chegou a conclusão de que é melhor ele estar em outro perfil.
  7. Efetue a mudança
    Se o funcionário concordar com seu novo perfil ou se você conseguiu convencê-lo que é melhor mudar, efetue a mudança o mais rápido possível. Tudo será novidade para ele e fazê-lo esperar muito pode o deixar irritado ou até torna-lo indisposto à mudança.
  8. Ou a cancele
    Se não houver concordância quanto ao novo perfil e houver a possibilidade de deixa-lo do jeito que está, deixe de lado e passe pra frente. É sempre melhor ter um profissional satisfeito com o seu trabalho.

Pode haver ainda o caso de você precisar do funcionário em outro perfil e ele não querer de jeito nenhum mudar. Nesse caso, a decisão sobre o que deve ser feito cabe somente ao administrador.

Se você chegou até aqui, deixe a sua opinião. Nessa situação citada acima, o que você faria?

About The Author

Empresário (Diretor de Operações da Data Power Team) e consultor de tecnologia da informação e comunicação digital, é o fundador e editor do blog Produzindo.net. Se dedica a essa atividade pela paixão que tem pelo lema que tomou para a sua vida: “aprender para ensinar”.

11 Responses

  1. Claudiceia

    Olá, acredito que faltou uma parte neste texto, para minha definição de perfil, o que quero na realidade é descobrir oque responder quando me perguntarem, durante a entrevista qual o meu perfil profissional.
    Pois achei que somente um profissional gabaritado pudesse responder esta pergunta.
    Você pode me ajudar.

  2. Ivan Ferreira Lima

    O funcionário tem seus direitos por exemplo as vezês nem sempre é bom trabalhar em um lugar pressionado ou sendo atigido por palavras a maioria, gerente e condernadores um dia foi funcionário isso é o mais importante lembresse somos seres humanos somos iguais não temos diferençãs fisicas mais sim mentais o respeito e a euducação sempre em preimeiro lugar..

  3. Catia regina Balthar

    Ótimo, muito bom, da uma visão de como começar, planejar para fazer essa definição.
    Obrigada

  4. claudiane

    Seo funcionario nao se encaixa no perfil desejado e ele nao quer mudar,esquece nao dra certo a mudança,podemos até fazer um teste,mas acho ele carta fora do baralho!!!!
    Alias seus textos sao bem produtivos,parabens.
    Claudiane.

  5. Rita Menezes

    Olá,quero na realidade é descobrir o que responder quando me perguntarem, durante a entrevista qual o meu perfil profissional.
    Pois achei que somente um profissional gabaritado pudesse responder esta pergunta.
    Você pode me ajudar.?

    • Bernardo Pina

      Rita, sugiro a leitura desse artigo aqui do Produzindo.net. Esse texto contém uma seleção das perguntas mais comuns em entrevistas e dicas para como se dar bem com elas.

  6. Ivanete Dubas

    Olá gente!. hoje em dia, a maioria das empresas, pessoas ligadas as áreas de departamento pessoal e RH so falam nisso. Em perfil profissional. É perfil pra lá. perfil pra ca´, na hora de contratar tem que ter o desejado perfil profissional. Na hora de demitir, o funcionário é demitido porque está fora do perfil. Mas qual é o perfil que a empresa ou o entrevistador quer de verdade?. Muitos nem sabem o que é isso, e escolhem pela aparencia, tem que ter idade até 27 anos. Ser bonito, ter pele e cabelos bonitos, morar proximo ao local. O engraçado é que eu ja presenciei amigos que após 12 anos na mesma empresa, fazendo o mesmo serviço da mesma maneira que sempre fizeram, de acordo com as normas e padrões da empresa, obedecendo e acompanhando as mudanças, foram demitidos por não de encaixarem no perfil. Na verdade as empresas deveriam levar mais em consideração é a vontade que a pessoa tem de trabalhar, se a pessoa quer mesmo de verdade trabalhar, se tem vontade de aprender. Depois verificar se tem responsabilidade e carater, se é honesto e não ficar inventando coisas insignificantes e tomando o tempo das pessoas enteressadas em trabalho, com perguntas tolas, e observando se o canditado é feio ou bonito. Talves seja por isso que muitas empresas vão a falencia. Com tantas exigencias ainda escolhem errado, é uma pena. Eu trabalhei 12 anos em uma grande empresa, que tem aproximadamente 85 mil funcionários. Deve ocupar um lugar entre as 20 maiores do mundo. Perguntem: o que fiz para crescer nesta empresa?. todos os procedimentos necessários: ótima produção, nenhuma falta em 12 anos, nenhuma,. Atestado apenas 6. atrasos muito raros, todas as ordens foram obedecidas e funções cumpridas, até o dia em que meu pai faleceu e um mes após eu fui demitida, porque faltava em mim mais concentração e perdi um pouco a agilidade que tinha antes e então todo o profissionalismo, perfil, comprometimento, trabalho em equipe, ótimo relacionamento, dedicação foram esquecidos e fui demitida, assim como um objeto velho é jogado fora quando não funciona mais. Muita gente ainda tem muito mesmo o que aprender na vida, principalmentes os grandes líderes atuais e entrevistadores de empresa.

    • Abel da Costa

      Eu tambem gostaria de saber o que ninguem responde!
      Qual a definição de prfil proficional?