No Brasil e no mundo, o número de internautas cresce a cada dia. Isso quer dizer que todos os dias novas pessoas ingressam em um mundo virtual que até então era desconhecido para eles. Podemos deduzir então que nem todos os internautas dominam a web, e é bem comum que eles comecem a utilizá-la aos poucos.

A primeira coisa que os novatos geralmente fazem é criar uma conta de e-mail para falar com parentes e amigos. Depois começam a entrar em alguns sites básicos, tal como sites de bancos e jornais. Logo após, passam a fazer buscas e entrar em outros sites. E assim, aos poucos, as pessoas vão conhecendo todo o potencial da internet.

“Certo, mas aonde você quer chegar com isso?”

É comum que muitos usuários acreditem que o ápice do seu aprendizado na internet é ter seu próprio site. Algumas vezes, pagam empresas para o fazerem bem bonito (e bem caro). Mas de que adianta você ter o site mais bonito do mundo digital, se ninguém souber que ele existe?

Nesse ponto, entra o conceito de encontrabilidade. Você disponibilizar o seu site nos lugares certos – e é assim que trabalham os planejamentos de marketing digital, distribuindo seus contatos em redes sociais, mecanismos de busca e outros.

Onde está o seu público? Vamos atrás deles!

É muito importante ter foco. Uma das grandes vantagens da internet é que ela segmenta as pessoas. Blogs e perfis no Twitter geralmente são temáticos, as pessoas se associam ao que é de seu interesse, por exemplo. Assim, fica mais fácil para você saber aonde encontrar o seu público de interesse.

Quer um exemplo bem simples? Pegue a Pizzaria York, que possui seis comunidades no Orkut sendo que uma delas já conta com mais de 9 mil integrantes. Caso a empresa não possuísse esses grupos, poderiam simplesmente ir na comunidade “Eu amo pizza” e abrir um tópico no fórum, a fim de atrair simpatizantes. De qualquer uma das formas, você terá conseguido reunir um público que tem interesse no seu produto. Agora você poderá trabalhar esse público de várias formas, que veremos no tópico a seguir.

Encontrou seu público? Fidelize-os!

Infelizmente a Pizzaria York ainda não pode receber pedidos de pizza via Messenger, Skype ou e-mail. Mas pode oferecer conteúdo relevante para os seus contatos. Um exemplo muito bom é a padaria Farinha Pura que avisa os seus seguidores no Twitter quando o pão está pronto e quentinho. Para se ter uma idéia do potencial da coisa, apenas nessa rede social a padaria já se relaciona com mais de mil pessoas.

Vivemos numa internet nova, diferente da que víamos há uns 10 anos atrás. Estamos na era da Web 2.0. Apesar do nome assustar um pouco, essa nova internet nada mais é do que uma “wikinternet”, ou seja, a internet colaborativa. As pessoas deixaram de apenas receber conteúdo para também disponibilizarem seus conhecimentos no mundo online. Para ficar mais fácil de entender, isso quer dizer que qualquer pessoa pode virar blogueiro, comentar em outros blogs e ser um “pequeno” formador de opinião entre os seus contatos. Isso pode ser uma boa forma de monitorar a imagem da sua empresa/produto diretamente com sue público de interesse. Se a Farinha Pura quiser saber o melhor horário para aprontar o seu pão, basta fazer uma perguntinha aos seus seguidores e monitorar esse feedback.

Seja encontrável e faça sucesso na web!

(créditos da imagem da capa para sxc.hu:xenxen)

About The Author

Graduando em Relações Públicas pela UFRGS, trabalhou por dois anos na assessoria de comunicação da CAIXARS, com foco em relacionamento com a imprensa e comunicação interna. Hoje atua como produtor de conteúdo da EZUK Mkt Internet (Porto Alegre) e desenvolve trabalhos externos na área de desenvolvimento de conteúdo, estratégias de marketing digital e planejamento de comunicação. Além disso, é editor do blog Tiro-Livre.

2 Responses