*Por Rômulo Martins (Empregos.com.br)

Para evitar respostas ensaiadas, os recrutadores vêm transformando o modelo clássico pergunta-resposta da entrevista de emprego em um ambiente propício ao diálogo e à espontaneidade. E se em situações previstas os candidatos estavam sujeitos a gafes, quem dirá quando o inusitado e o inesperado estão cada vez mais presentes nos processos de seleção.

O Empregos.com.br conversou a respeito do tema com Renata Damásio Magliocca, consultora do Grupo DMRH. Assista ao vídeo!

Principais recomendações
Existe uma preparação que a gente considera positiva. Antes de uma entrevista, faça uma linha do tempo. Há quem prefira fazer isso por escrito, há quem prefira fazê-lo mentalmente. O importante é lembrar dos principais momentos que você enfrentou: desafios pessoais, acadêmicos ou profissionais. Esteja preparado para lidar com perguntas não muito usuais em entrevistas, porque tudo dependerá do que a empresa está buscando.

Então a melhor recomendação é: prepare-se antes, resgatando os seus momentos, mas seja você, seja mais natural. É melhor para você e para empresa.

Roupa
A vestimenta tem a ver com a cultura da empresa. Como nem sempre é possível ter acesso a esta cultura, para não errar o melhor é não se arriscar. A utilização de roupa social (calça, camisa e sapato) fica na zona de conforto. Não peca pelo excesso nem pela falta.

Para as mulheres, recomenda-se cuidado com fendas, decote e excesso de maquiagem. Esses itens, em especial se combinados, podem passar uma mensagem diferente daquilo que você gostaria de passar.

Aos homens recomenda-se cuidado só para não parecer informal demais: você pode estar participando de uma entrevista em uma empresa que exige mais formalidade.

Sobre qualidades e defeitos
Os recrutadores, atualmente, fazem esse questionamento de uma outra forma. Isso porque as pessoas se condicionaram a responder prontamente defeitos genéricos e politicamente corretos como perfeccionismo, teimosia, ansiedade.

O diferencial atual neste momento da entrevista é que o recrutador quer saber uma situação prática da sua vida onde fica claro que esta sua característica é uma qualidade ou defeito, um ponto fraco ou um ponto forte. Neste momento, se você apenas ensaiou a resposta da moda, porque julga que é o que o recrutador quer ouvir, mas de fato você não o é e não considera aquilo um defeito, bem, aí você não vai ter um exemplo, uma situação para contar ao recrutador.

Quanto do recrutador fizer uma pergunta clichê, esteja pronto para responder com sinceridade, afinal, você pode ter que justificar sua resposta com uma questão prática da sua vida.

Mais dicas
É sempre recomendável que o candidato, antes da entrevista, saiba para que vaga ele está concorrendo e que empresa é aquela que busca
o perfil dele. Quando o candidato busca essas informações, ele também se informa sobre outros aspectos da empresa, como cultura e valores. é possível tentar identificar situações de sua vida que podem ser relacionadas à cultura que você pesquisou. Participe da entrevista com base no que pesquisou e nos fatos que aconteceram na sua vida e que você valoriza.

O que não fazer
Não confunda uma postura acolhedora do recrutador com intimidade. 

Seja aberto, mas cuidado para não se tornar prolixo ou esquecer de responder o que de fato foi perguntado. A sensação que deveria ter falado sobre coisas mais importantes é um sinal de que você se deixou levar por outros assuntos.

Tenha cuidado com assuntos da sua vida pessoal. Em especial aqueles que ainda te emocionam muito. Uma briga com o marido ou namorado, parentes recentemente falecidos, podem te levar a reagir de formas adversas. O recrutador pode até entender a situação, mas você pode ficar ainda mais nervoso e a entrevista não sair conforme você gostaria. 

Importância da formação
A concorrência na busca por um emprego hoje é muito maior do que há algumas décadas. Se antes um curso de datilografia era considerado um diferencial no seu currículo, hoje o domínio de outros idiomas, a obtenção de certificados, e experiência fora do país, para muitos cargos, são considerados pré-requisitos. Bagagem cultural, informação, opinião sobre assuntos variados e atuais também fazem parte dos pré-requisitos avaliados em uma entrevista.

  • http://blog.cauax.com/ Natalia

    Excelente vídeo. As dicas para as entrevistas de emprego sempre ajudam os leitores a manter a calma e ganhar segurança para a hora do recrutamento.

    Podemos divulgar o vídeo também em nosso blog?

  • http://www.tuinck.com.br Tuinck

    Tuinck – A rede social das entrevistas de empregos

    A rede social Tuinck está no ar. O objetivo do site é uma rede social permitindo que pessoas troquem informações e experiências relativas a entrevistas de empregos e de processos seletivos de empresas nacionais ou internacionais dos mais diversificados ramos profissionais. O Tuinck permitirá que os usuários se prepararem previamente para as entrevistas de empregos através dum ambiente seguro. O endereço é o tuinck.com.br.

  • Julia

    Olá, achei ótimo todas essas dicas, porém, são elas que fazem a diferença no momento em que você está frente a frente com o entrevistador. Usei esse conteúdo pra fazer meu trabalho e com certeza me ajudou muito.

    Parabéns ao criador ou criadores desse site.

    • http://www.produzindo.net/ Bernardo Pina

      Obrigado pelo elogio, Julia. Estamos sempre trabalhando para conseguir ajudar a todos. =)

      Elogios como o seu nos motivam a continuar com a nossa missão. Obrigado.

      Abraço!

  • Deivison

    Hoje vou ter ume entrevista de emprego, e gostei bastante das informações obrigado.

  • http://www.empregos.com lucas judá

    Valeu ogrigado me ajudou muito. Mais uma vez muitissímo obrigado…

  • fernando de v.pingarilho

    olá, bom dia!gostei muito dessas dicas de entrevista e pegadinha na hora de uma suposta situação efetiva.agradeço,pois abril minhas idéis e o moral pessoal e profissional.só tenho a agradecer minha contratação,obrigado.