comunicacao-megafoneJá faz algum tempo que venho tentando achar idéias para conseguir transmitir um pouco do que sei sobre como se comunicar eficientemente, mas só ontem, em uma conversa com um colega de trabalho, tive uma luz quando ele comentou sobre os três pilares da comunicação, definindo exatamente tudo o que eu tinha em mente com apenas três perguntas:

  • O que você quis dizer?
  • O que de fato foi dito?
  • O que entenderam com o que você disse?

Como muitos podem saber, esses três entendimentos podem ser completamente diferentes um do outro e não tomar cuidado com isso pode atrapalhar muito a vida de todos nós.

O que você quis dizer, nosso primeiro pilar, é o que de fato você pensou em dizer quando se comunicou com alguém. O problema é que nem sempre o que falamos representa exatamente o que quisemos falar. As vezes o nosso cérebro pensa mais rápido do que fala e omitimos algumas informações cruciais para o entendimento do que queríamos repassar.

É por isso que o segundo pilar da comunicação é o que de fato foi dito. Se falamos algo diferente do que pensamos, já temos uma abertura suficiente para uma segunda pessoa entender algo diferente. Parece brincadeira, mas pensar nas palavras a serem ditas para explicar o seu ponto pode fazer todo o diferencial para o seu ouvinte entender ou não o que você disse.

Parando para pensar, transmitir uma idéia através de um texto é bem mais complicado do que falar e um dos grandes fatores que colaboram para isso é a falta da linguagem corporal. Fazer o outro entender o que você está dizendo sem ele te olhar e te ouvir é mais difícil do que parece. É por esses e outros motivos que eu sempre digo que qualquer pessoa alfabetizada consegue escrever, mas são poucas que realmente conseguem realmente se fazer entender para todos os leitores.

É aí que entra o que entenderam com o que você disse. Temos que ter em mente que nem todo mundo que vai ouvir/ler o que dizemos tem o mesmo tipo de raciocínio do nosso e é por isso que utilizar uma linguagem simples muitas vezes é fundamental para um bom entendimento de um público grande.

“Mas então o que eu posso fazer para melhorar a minha comunicação?”

Existem algumas dicas básicas que você deveria sempre observar quando for explicar uma idéia para alguém, seja falando ou escrevendo. Separei alguns dos principais pontos e os coloquei logo abaixo.

  1. Procure pensar e falar mais calmamente! É natural que algumas vezes entremos em um ritmo sequencial de pensamentos tão rápido que não conseguimos repassar tudo o que pensamos seja falando ou seja escrevendo. Comece a observar quando você fica muito “elétrico”, muito ativo e tente se acalmar. Assim você irá diminuir também o seu ritmo de pensamento e você terá uma maior probabilidade de conseguir transmitir mais eficientemente o que você quiser;
  2. Uma das técnicas de escrita mais úteis que eu aprendi até hoje é: escreva, deixe o texto de molho por um dia e o releia antes de publicar. Assim é bem possível que no futuro consigamos enxergar problemas que não conseguíamos ver na hora que estávamos escrevendo o texto;
  3. Se você está falando com alguém, faça uso da linguagem corporal (sem exageros);
  4. Se você está frente-a-frente com alguém, logo após você ter exposto as suas idéias observe a linguagem corporal do seu ouvinte para você tente ver se ela entendeu ou não o que você disse;
  5. Se você não conseguiu saber se a pessoa entendeu ou não simplesmente observando a sua linguagem corporal, peça a ela verbalmente um feedback.

O que você pensa sobre os três pilares da comunicação? Deixe um comentário e compartilhe conosco as suas idéias para que possamos ter mais opiniões sobre essa abordagem da comunicação.

(créditos da foto para stock.xchng)

About The Author

Empresário (Diretor de Operações da Data Power Team) e consultor de tecnologia da informação e comunicação digital, é o fundador e editor do blog Produzindo.net. Se dedica a essa atividade pela paixão que tem pelo lema que tomou para a sua vida: “aprender para ensinar”.

11 Responses

  1. Rafael Perrone

    Tenho procurado aperfeiçoar meus conhecimentos e habilidades com a redação.

    Na minha opinião, o melhor meio para isso ainda é LER. Ler muito. Apesar disso, acredito que livros didáticos sobre redação, estilo e forma são boas alternativas.

    Estou, no momento, procurando um bom livro nesta área. Tenho alguns em mente, mas, como não vou comprar vários (não tenho tempo nem dinheiro para tantos), gostaria de comprar o melhor, a bíblia do assunto.

    Se você tiver algum para indicar, ficaria muito agradecido. Mesmo assim, estou em contato com alguns professores de Língua Portuguesa e, quando decidir por um, posso comentar aqui novamente.

    • Bernardo Pina

      Ler ajuda muito, com certeza. Mas temos que ter também a mentalidade de escrever de forma que todos possam entender. É muito fácil escrever, difícil é se fazer entender! ;)

      Peço que você nos indique o livro que você ler, Rafael. Se for bom mesmo, faça uma resenha e publique no seu blog para que nós possamos conhecer um pouco dele! =)

      Abraço!

  2. Gabriel Disconzi Barboza

    Para escrever e se comunicar bem, é essencial conehcer seus públicos. No meio acadêmico, os termos rebuscados lhe conferem respeito. No meio social, as gírias e expressões exdrúxulas ganham espaço – inclusive na escrita (vide redes sociais).

    Antigamente você deveria se focar nos públicos. Um músico deveria tocar o que a mídia gostasse. Hoje, você toca o que quiser – e se divulga com as ferramentas de comunicação mais viáveis com seus públicos. Um exemplo disso é Malu Magalhães, que toca Country. E para a escrita é a mesma coisa: cada blog tem sua abordagem – e em virtude disso, os seus devidos públicos.

    Adorei as dicas, são ótimas. Mas discordo num ponto: falar sempre vai ser mais fácil do que escrever. Afinal, foi a fala que inventou a escrita, e não o inverso. E as reformas na escrita se dão porque a fala muda a cada instante, enquanto a escrita fica estática – por vezes incomparável com o diálogo falado.

    Até Ariostóteles tentou preestabelecer como se dava uma to comunicacional. Deem uma olhada no modelo de Shannon e Weaver. É antigo, mas ainda bem atual.

    Ótimo artigo! Abraços!

  3. Matheus Bieger

    Achei interessante o post. Nunca tinha pensado em utilizar tais técnicas. De fato, as vezes o que falamos parece tão claro para a gente, mas para o ouvinte pode ter saído pela metade, e ele não ter entendido o que queríamos falar.

  4. Rafael

    Considero a habilidade de comunicar-se fundamental em meu ramo (engenharia) e ficarei grato se houverem mais textos sobre por aqui. Obrigado!

  5. Maris a Graça

    gostei muito deste blog , conheci hoje agora, mas tem os assuntos que me interessam portanto passo a ser uma assidua frequentadora do blog.
    aguardo suas novidades.sucesso ocm seu blog indicarei para muitas pessoas
    abraços
    Marisa

  6. Ivo Ferrari

    Gostei das dicas. Muito boas. Estou frequentando um curso para
    escrever contos. As dicas são as mesmas, nem poderiam ser diferentes. Tenho dois livros publicados de poesia. Quero expandir, frequentar salas, abrir outras portas.

  7. Tatiany

    Muito interessante esse Artigo, visto que hj temos algumas dificuldades com relação a comunicação…

    Espero continuar lendo Artigos como esse, arbodando assunto que nos faça crescer tanto pessoalmente como profissionalmente.

    Abraços.

  8. Ramon

    Ler e compriender as coisas que os outros falam ou escrevem é muito importante, também é de extrema importançia saber passar o que emtendemos para as pessoas… achei muito interessante esse artigo, ao autor meus parabens!

  9. acapela

    O autor do artigo está de parabéns. Um dos meus objetivos em fazer parte da Equipe do Produzindo.net é essa mesmo, de aperfeiçoar minha maneira de escrever e falar. E a forma pratica pra alcançar esse objetivo é ler e escrever comentarios, como estou fazendo agora.