Todo jovem que inicia sua vida no mercado de trabalho, começa meio perdido, sem saber como agir, se comportar ou pensar. Eu já passei por isso, muitos amigos meus já passaram, e outros ainda passam e passarão. Pensando bem, arrisco até a dizer que essas atitudes não vem apenas de jovens estreantes no mercado, mas também de pessoas já consolidadas e que ainda não conseguiram encontrar seu grande objetivo.

Pensando nisso, listo aqui algumas dicas. São coisas que todo mundo já sabe, mas é justamente por isso que poucos seguem essas idéias.

Tenha um mentor

Você que está começando no mercado e/ou que ainda está na faculdade, trate de encontrar aquela pessoa que seja sua mentora. Alguém que já tenha passado por várias experiências que tenham lhe dado a capacidade e a habilidade de lhe dar conselhos e dicas práticas.

No livro “Vivendo, Aprendendo e Ensinando”, dos autores Francisco Britto e Luiz Wever, podemos encontrar vários casos de empresários bem sucedidos que, quando jovens e inexperientes, seguiram os conselhos de seus mentores.

“Na história de cada um dos executivos, identificamos sempre a figura de alguém mais experiente, alguém que em determinado momento ensina como fazer, um personagem que instrui a respeito de como agir em situações de risco, que opina sobre que caminho seguir. Todos (…) tiveram a humildade de ouvir e aprender com os colegas mais velhos e experientes. Hoje, reconhecem o papel significativo que essas figuras tiveram em suas carreiras.”

Leia muito

A leitura é ao mesmo tempo uma atividade de aprendizado e lazer. Ou pelo menos deveria ser! Monte sua lista de livros a serem lidos durante o ano e trate de ler todos. Leia sobre vários assuntos, desde sua área de trabalho até romances ou ficção. Não se contente com livros técnicos ou apenas do seu curso, amplie sua cultura.

Aprenda com programas de TV e Filmes

Momentos de lazer também têm muito a nos acrescentar culturalmente e com a vivência em si. Na TV, um dos programas que considero importante para o jovem profissional é “O Aprendiz”, da Record. Nele, vários candidatos enfrentam inúmeros desafios empreendedores. Aliás, os mesmos que muitos de nós também vivenciamos. Assistindo ao programa aprendemos com os deslizes cometidos e também absorvemos as qualidades de algumas decisões. Experimente também assistir a TV Cultura, rica em programação de qualidade.

O cinema é outra ferramenta que podemos usar para aprender. Há inúmeras produções cinematográficas que nos fazem refletir sobre nossa vida, nosso trabalho e nossas atitudes. Vou deixar aqui algumas indicações, mas fique à vontade para citar outros na nossa caixa de comentários.

  • O Diabo veste Prada (The Devil wears Prada)
  • Imagine Só? (Imagine that)
  • 500 dias com ela (500 days of summer)
  • Os delírios de consumo de Becky Bloom (Confessions of a shopaholic)
  • O caçador de Pipas (The Kite runner)
  • Gran Torino
  • O contador de Histórias
  • Meu nome não é Johnny

Viaje

Sempre que possível, programe uma viagem. Vá disposto a obter cultura e aprendizado. Durante sua visita, aproveite ao máximo tudo de bom que o local pode oferecer e ainda por cima invista no seu conhecimento técnico.

Um amigo meu, por exemplo, se preparou durante um ano para fazer uma viagem ao Rio de Janeiro, e segundo ele foi uma das melhores coisas que ele fez. Conheceu a praia, visitou o Cristo Redentor, assistiu a um jogo no maracanã e ainda por cima investiu em um curso de atualização pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), uma das melhores instituições de educação empresarial do país.

Trabalhe, Trabalhe, Estude, Estude

Este é o ultimo conselho que dou hoje. Esteja sempre focado nesses dois fatores, trabalho e estudo, pois ambos se complementam e se você levar isso a sério, aproveitará ao máximo as oportunidades.

Para encerrar, deixo aqui como reflexão uma frase do Ricardo Diniz, um dos maiores administradores do Brasil:

“Tenha sonhos, viaje –muito–, sonhe alto. Curta. Nunca deixe de estudar. Procure algo que saiba fazer e faça-o bem feito. Seja seu próprio herói”