We are lost, by sanja gjenero (sxc.hu)

Começo avisando: este artigo tem um conteúdo bastante óbvio. Daqueles assuntos tão óbvios que mal paramos para pensar. A idéia surgiu quando, há algumas semanas, resolvi melhorar o som do meu carro. Liguei para todas as lojas da cidade em busca de conselhos do que instalar, e de alguns orçamentos. Como era de se esperar, recebi diversas respostas completamente diferentes. Resolvi então pesquisar um pouco mais sobre o assunto na internet.

O gigantesco montante de conhecimento na rede não está organizado, e na maioria das vezes não está formatado para atender as nossas necessidades. No entanto, nos últimos dez anos têm crescido bastante a colaboração na internet, de usuário para usuário.

As pessoas são dispostas a ajudar. Outro dia recebi um e-mail de uma empresa pedindo indicações de profissionais que entendam muito bem a internet e sejam criativos e dinâmicos. Repassei o e-mail a alguns amigos meus que se encaixavam na vaga. O que eu ganhei com isso? A resposta na última linha.

A prova de que eu não estou isolado em meu gesto é o crescimento de diversos serviços de perguntas e respostas, como o Yahoo!Respostas, e outros semelhantes, nos quais as pessoas perguntam algo e vêem as respostas surgirem do Brasil todo .

E o quê o leitor do Produzindo.net tem a ver com som automotivo? Todos nós temos dúvidas que não sabemos a quem perguntar. Queremos comprar produtos para nossas empresas, queremos saber se este ou aquele fornecedor é confiável, queremos saber se o software que estão oferecendo à nossa empresa é confiável.

Ou então temos dúvidas sobre adotar ou não determinada metodologia de trabalho, sobre os riscos de investir em determinado ramo, sobre qual o impacto de se trabalhar com estagiários. São dúvidas que acometem quase todos os empresários, e o pequeno empreendedor muitas vezes não tem um feedback jurídico ou técnico suficiente, tampouco consegue uma resposta satisfatória do vendedor.

Até que ponto você expõe a sua empresa perguntando esse tipo de coisa na internet é assunto para outra discussão. Mas muitas dessas respostas já estão lá, e se não organizadas, existem fóruns, comunidade e grupos de discussão sobre todos os assuntos imagináveis, basta perguntar. Ou procurar quem saiba e fazer uma pequena consulta privada!

A principal ressalva é a dificuldade em separar o joio do trigo. Além de muito material de fontes duvidosas, a grande maioria das respostas são opiniões. Uma resposta ‘correta’ poderia vir principalmente da soma de diversas opiniões, ainda assim é preciso critério. O que não significa que não valha a pena perguntar, pois além de uma resposta, você pode encontrar um caminho para encontrá-la. O que sai muito mais barato do que a perda em produtividade e dinheiro ao comprar gato por lebre, ou errar na direção.

A receita do bolo: Os mecanismos de busca são bons pontos de partida. Na maioria das vezes escrevo minha pergunta no Google, apenas para ver se ela já não foi perguntada em algum lugar. Buscar fóruns sobre o assunto da sua dúvida também ajuda. Outro lugar interessante para procurar são nas comunidades sociais como as do Orkut, uma vez que agregam gente interessada no assunto.

Pesquise bastante, pergunte, e principalmente, colabore com os seus conhecimentos! As suas dúvidas serão respondidas.

About The Author

Rodrigo van Kampen é graduando em jornalismo pela Unesp-Bauru, e trabalha em assessoria de imprensa. É autor do blog Peixe Fresco (www.peixefresco.net), no qual trata de comunicação e produtividade.

6 Responses

  1. Paulo Duarte

    O desafio de montar um ambiente colaborativo não só acontece pela resistência de algumas pessoas em compartilhar informações, mas também de uma grande parte que teme admitir não saber e precisar pedir ajuda.
    Bem relevante a lembrança!

  2. Baduel

    O desafio…e organizar tanta informação…e qualifica-la separando deixando apenas o trigol…

  3. Carlos Dias

    a internet muitas vezes se parece com aquelas caixas que vamos jogando tudo dentro e dizemos que um dia iremos arrumar. Bem até hoje ninguém parou para arrumar a internet mas os usuários tem se organizado e colaborado entre nestes ultimos anos depois do ‘boom’ da web 2.0, como voce citou o site Yahoo!Respostas é o melhor exemplo disso, mas geralmente encontro muita coisa num meio mais antigo como fóruns mesmo.

    Parabens pelo post, pro alto e avante!

  4. Rodrigo Van Kampen

    Paulo, concordo com você. Mas a tendência tem sido positiva, a colaboração on-line têm crescido cada vez mais.

    Baduel, é um fato importante este que levantou. Eu passei rapidamente por isso no texto, mas poderia tê-lo escrito todo só sobre esse assunto. Mas com um pouco de paciência, separar o bom conteúdo do ruim não é tão complicado.

    Carlos,
    Na verdade a internet é desorganizada até um certo ponto. Tanto que hoje em dia as ferramentas que mais crescem são as que colocam uma ordem nas coisas (geralmente ordem de relevância, como o Digg)

  5. erica

    ME AJUDE!!!!!

    sou coord. de um setor de uma empresa de porte médio, meus funcionarios fazem atendimento ao publico bem estressados, ignorantes, que gritam e xingam..bem complicado..tenho uma equipe pequena…estão desanimados, faço de tudo para anima-los, mas a empresa começou atrasar os pagamentos ou em dividir em 2vezes..nessa situação oq faço????