Estava eu a passear nos posts mais votados no Rec6 quando me deparei com este artigo sensacional: Marketing de Guerrilha – Mente criativa.

Marketing de Guerrilha é algo que sempre desperta meu interesse. Quando entrei lá, vi que o artigo na verdade não falava muito sobre como é feita essa modalidade de marketing, suas teorias, etc, mas sim cita um exemplo de uma pessoa que bolou uma estratégia mais do que fantástica para atrair a atenção dos seus clientes. Vejam abaixo um pedaço da dessa experiência citada no artigo.

“Eu comecei meus serviços de consultoria de marketing de guerrilha no interior de São Paulo, onde a caipirada tem medo de ousar. ( Sou caipira tambem, que ninguem se ofenda hein huahua)

Eu todo o mês fazia uma lista de 10 empresas para atacar. Criava uma ação de guerrilha pra cada uma e executava elas sem consultar o dono das empresas. Fazia elas na cara dura. Daí depois de uma semana eu enviava uma caixa por correio pra cada uma das empresas atacadas, direcionada ao chefão de lá.

Olhando por fora da caixa parecia que tinha sido enviada por um detetive particular. Escrevi DETETIVES PANTERAS – Nada escapa dessas feras. Tinha uma lupa gigante como logotipo. O cara abria a caixa e encontrava um cartão bem grande dizendo: Eu sei quem andou mexendo no seu marketing!

“Embaixo do cartão tinha um envelope com varias fotos da ação realizada pra eles. Aquelas fotos grandes em preto e branco que nem nos filmes! Tinha fotos do antes, durante, e depois da ação. Nas fotos em que eu aparecia eu era marcado com um circulo vermelho!

Embaixo do envelope coloquei meu cartão de visitas, e colado no cartão um post it amarelinho, nele escrevi: Se quiser pegar o engraçadinho aqui está o cartão dele!

O resultado foi que no mesmo dia que as caixas eram entregues o dono ligava pra mim. Davam gargalhadas no telefone por acharem todo o processo interessante e ousado e me falavam entusiasmados do resultado positivo que a ação que fiz teve.”

Ao meu ver, os brasileiros se preocupam mais em copiar do que criar, esse é nosso mal. Ver um exemplo de criatividade e ousadia como esse nos motivam a querer criar e inovar.

About The Author

Empresário (CEO da agência de comunicação PIBIT) e consultor de tecnologia da informação e comunicação digital, é o fundador e editor do blog Produzindo.net. Se dedica a essa atividade pela paixão que tem pelo lema que tomou para a sua vida: “aprender para ensinar”.

  • Raphael

    Realmente, também penso que uma das coisas que mais atrasam a evolução de um negócio, vida particular é querer seguir regras dos outros.
    Sempre que duvidarmos de algo ou imaginarmos algo, a melhor solução é testar, inovar inventar diferentes formas de fazer algo que não estamos satisfeitos.

  • http://www.bernardopina.net/ Bernardo Pina

    A inovação faz a diferença em muitos casos… Pena que isso não é um hábito do brasileiro.

  • Mike

    Porque não pensei nisto antes… rsrsrsrsrsrsrs