Meu nome é Bia Kunze, tenho um blog chamado Garota Sem Fio desde 2002, onde compartilho informações a respeito de tecnologia móvel: produtos, serviços, dicas de produtividade, soluções móveis.

A pergunta que mais ouço dos meus leitores é: “Como você consegue?”. Na verdade, a primeira é “Qual celular eu compro?”, mas, a que gera maior curiosidade em torno do meu trabalho não dá para responder em poucas linhas.

Explico: sou dentista e consultora em mobilidade. Atendo meus pacientes idosos e com necessidades especiais em domicílio, na modalidade de homecare. Meu trabalho com consultoria envolve desde os artigos que escrevo em diversas publicações (online e impressas), rádio, TV, cursos, palestras e assessoria empresarial. Além disso, tenho marido, família e 2 casas para cuidar, em 2 cidades diferentes. Creio que agora fica mais evidente o “como você consegue?”

O segredo está justamente na tecnologia móvel. Minha filosofia é “mobilidade é liberdade”, e, não fosse isso, dificilmente eu conseguiria fazer tantas coisas. E, é bom lembrar que também preciso de tempo para cuidar de mim, fazer exercícios, pedalar, ler, ir ao cinema… o que nos leva a concluir que, com auxílio da tecnologia móvel, podemos otimizar nosso tempo. Produzir mais em menos tempo é essencial nos dias de hoje, onde tanta gente acaba sacrificando suas horas de lazer para dar dar conta de tarefas que parecem não ter fim.

Contudo, comprar um smartphone top de linha, simplesmente, não fará você ser mais produtivo. Como utilizar é mais importante. E isso envolve não só aplicativos e ferramentas. Precisa-se avaliar seu comportamento, eliminar hábitos nocivos e incorporar novos. Por isso tenho o blog — só falar de gadgets é fácil. E a lista não é pequena: PDAs, celulares, smartphones, tablets, eReaders…

Do outro lado, é preciso tomar cuidado para não cair no exagero. O excesso de tecnologia também pode ser estressante. Parece haver uma necessidade de que é preciso estar com o celular ligado sempre, à disposição esteja onde estiver, conectado na web 24h por dia, sempre bem informado e antenado. Essa pressão social-digital realmente existe ou é neurose?

É por isso que estou aqui no Produzindo.net, a convite do Bernardo Pina. Chego neste espaço para compartilhar dicas que eu mesma vou descobrindo ao longo dos dias. Tudo, desde aparelhos e softwares até novos hábitos e filosofias, testo pessoalmente. E gosto de acompanhar muito como meus leitores se comportam. Muitas dessas observações decorrem de desafios: além de transformar minha própria rotina, tive a missão de “treinar” também membros da minha família com as mais diferentes necessidades: desde a singela checagem de emails na rua até ler mais, ou se livrar definitivamente do papel. Ou se organizar melhor: emails, agenda, projetos… é conciliando o analógico com o digital que conseguimos sucesso.

Assim, gostaria também de ouvir de vocês suas dúvidas e necessidades. Como vocês gostariam que a tecnologia os tornasse mais eficazes e produtivos? Como gerenciar uma vida corrida, uma agenda lotada e uma lista de tarefas gigante sem sucumbir ao estresse? Toda sugestão de pauta é bem-vinda.

About The Author

Dentista homecare e consultora em mobilidade, a “garota sem fio” Bia Kunze também é podcaster e comentarista da rádio CBN, além de dar palestras sobre mobilidade para empresas.

  • Anderson

    Realmente, entendo que existe um entendimento erroneo do “ser móvel”. Tenho um amigo que comprou um ipad e diz que é móvel, mas seu ipad fica sempre em casa. Faz sentido? =P

    Eu queria dicas sobre as melhores formas de se usar dispositivos móveis, idéias de situações que poderíamos fazer um bom uso de um aparelho móvel. Pergunto isso porque acho que muitas pessoas (eu incluso) não conseguem visualizar situações em que faria a diferença ter um netbook ou um smartphone, por exemplo.

  • http://www.sobreadministracao.com/ Gustavo Periard

    Olá Bia, tudo bom?
    Acredito que a mobilidade é uma grande auxiliar da produtividade sim. Afinal, podemos fazer diversas tarefas que não teríamos tempo, normalmente, em uma fila de banco ou na sala de espera de um médico etc. Ter o controle das suas atividades onde for é algo extremamente útil e urgente nos dias de hoje.

    Acho que o único cuidado que devemos ter é mesmo não deixar que isso nos sufoque e tire nossos momentos de lazer. Temos que acompanhar os e-mails sim, mas em momentos adequados. :)

    Ótimo texto, vou acompanhar sua série aqui no Produzindo com certeza. Seja bem vinda!

    Um abraço.

  • http://emanuelcampos.com Emanuel Campos

    Parabéns pelo espaço Bia, e tenho certeza que seus insights por aqui serão fantásticos. Ansioso pelas dicas. Eu já deixo minha primeira pauta polêmica: na minha opnião o iPod Touch (e o iPhone por extensão) tem o pior PIM da história. Para quem usava o PalmOS, nada como a visão semana, com a home do dia que mescla e-mais, compromissos e tarefas numa só tela. Quando a Apple fará um PIM decente? Ou há maneira de usar o disponível pela Apple de alguma forma válida?

  • http://www.twitter.comandersonferr Anderson Moraes

    Olá Bia!
    Mais um blog onde te acompanharei!
    Gostaria de dicas de aplicativos que ajudam a aumentar a produtividade.

  • Daniel

    Parabéns a você Bia e ao Bernardo do Produzindo.net. Ambos são magníficos no que fazem. Tenho certeza que os temas abordados em ambos os espaços se completem e enriquecem nosso saber. Que tal abordar-se as melhores práticas para o convívio com tecnologias móveis? Muitos com certeza sentem os reflexos de horas debruçadas num pc e do sedentarismo provindo dos vícios tecnológicos. Cada um tem um ”timming”, poderíamos criar padrões saudáveis de utilização? Um forte abraço para todos e muito sucesso nesta parceria!

  • Mariana Corrêa

    Olá, Bia!
    Vou te acompanhar por aqui também…
    Já pelos dois posts que estão no ar, parece que vou amar seus textos.
    Parabéns pelo espaço.

  • http://www.solucoesweb.net.br(emconstrução) Johnny Pontes

    Parabéns Bia, te acompanho desde que comprei meu 1º Palm(faz tempo).
    Mas é verdade, além de ter pessoas que compram um ipad e deixam em casa(como disse o Anderson), tem aqueles que compram um equipamento pela marca, não passam da parte de joguinhos se acham e desafazem de outros que não tem a mesma marca de equipamento.
    Acho que a 1ª coisa é o que fazemos com a ferramenta que temos(sugestão de próxima matéria)não adianta ter um baita equipamento e não saber o que fazer.
    Digo isso, porque deixei de fazer muito coisa no meu micro depois que comecei de fato usar smartphone, e o limite é aonde tiver uma rede wifi(os pacotes de dados deixam muito a desejar).
    É isso desejo muito sucesso e vou ler e assistir todas as suas matérias.
    Abçs.

  • Alair Ribeiro

    Parabéns Bia, mais um canal onde você pode deixar seus conhecimentos e análises sobre o mundo portátil entre outras tendências,tem muita gente que compra o aparelho apenas mais para exibicionismo do que para uso real das suas funções, aproveitando a fala do Jhonny Pontes, seria interessante listar aparelhos e seu uso especifico a quem se aplica e o pq vc deve ter ou não deve ter.
    No mais desejo sucesso e mais uma vez parabéns!
    Abs.

  • http://www.garotasemfio.com.br/ Bia Kunze

    Obrigada a todos pelas dicas!
    Vejo que muitos possuem tablets. Farei posts sobre produtividade em tablets, saindo um pouco da dobradinha manjada de navegação-leitura.
    Continuem mandando sugestões de pautas.

  • Pingback: Obrigado, Feliz Ano Novo e Retrospectiva 2011 - Produzindo.net