Antes de mais nada, você sabe o que é netiqueta? Sim, com n no início da palavra mesmo.

Netiqueta é a etiqueta que recomenda-se utilizar na internet. A palavra originou-se da fusão das palavras “etiqueta” e “net” (que em inglês significa rede) e trata-se de um conjunto de recomendações para evitar mal-entendidos em comunicações via internet, especialmente em e-mails, chats, listas de discussão, etc.

Dito isso, você conhece aquele ditado  que diz que “o seu direito acaba onde começa o do outro”? Então… Em todos os lugares e ambientes existe um código de conduta que garante que você vai ter os seus direitos respeitados e vai respeitar o direito dos outros. A internet não é diferente.

email-01

Para se dar bem no mundo virtual é interessante conhecer alguma regras de boa-conduta que acabam não diferindo muito das regras do mundo real. Veja algumas que separei logo abaixo.

  1. Coesão e coerência
    Ao digitar seus textos, procure primeiro fazer um rascunho com a estrutura de tópicos de tudo que você deseja falar. Não é só porque o computador permite mudanças enormes com um simples clique que você não pode se perder no meio do seu texto. É horrível ler um texto em que os parágrafos estão mal divididos, com frases mal escritas, que começam com um tema e terminam em outro completamente diferente. Mantenha uma linha de raciocínio para que todos possam acompanhar.
  2. GRITAR versus falar
    Devemos ter muito cuidado com a nossa forma de digitar. Recentemente, uma celebridade, dessas bem conhecidas, passou por um vexame por ter a mania de escrever na internet com letras maiúsculas (veja detalhes aqui). A sensação de que a pessoa está gritando é clara. É interessante ter cuidado também ao usar o recurso das letras maiúsculas como forma de destacar o que está sendo dito. Nesse caso, vale mais a pena utilizar um negrito ou sublinhado.
  3. Cromoterapia
    Quando disponibilizamos textos na internet para outras pessoas é importante que tenhamos em mente que as pessoas devem ser capazes de ler o que escrevemos sem fazer esforço. Isso significa que, além dos pontos já tratados, devemos atentar para os contrastes propostos pelas cores que vamos utilizar. Sou muito partidária do preto no branco. Ou no máximo outra cor qualquer escura contrastando sobre o branco , que combinem entre si, claro.Para exemplificar, tentem imaginar todo o site produzindo.net escrito num contraste como estes. Dá uma certa dor de cabeça? As letras chegam a ficar um pouco embaralhas?

    Um bom layout, com uma boa padronização de cores nas fontes e fundos são parte fundamental para despertar o interesse do seu leitor em potencial. Isso vale para sites e e-mails.

  4. Spam
    Por mais simples que seja o ato de apagar e-mails, ninguém gosta de ficar filtrando as mensagens que deseja e não deseja ler. Para que nenhum amigo seu bloqueie o seu endereço, evite mandar e-mails em excesso. Evite também mandar a mesma mensagem para todo mundo: tenha critério e selecione a quem pode interessar aquele e-mail que você deseja mandar. Você pode criar listas de distribuição para facilitar o envio, se for o caso. O que não é conveniente é a falta de critério: ela faz você parecer desocupado e perder credibilidade com seus amigos.
  5. Encaminhamento de Mensagens
    Você gosta de receber e-mails de propaganda de empresas que você nem conhece? Ou pior, de empresas que você conhece e não gosta dos produtos e serviços? Pois bem, isso é muito comum na internet e eu não conheço pessoas que gostem de receber e-mails publicitários que não foram solicitados ou autorizados. Uma das maiores fontes de dados para que as empresas tomem conhecimento do seu endereço de e-mail é o histórico de envio de mensagens (no geral as piadinhas e correntes que circulam diariamente pela rede). Sempre que for encaminhar qualquer e-mail, lembre-se de apagar o histórico de envio do e-mail. Aquele que surge assim que você clica no botão “Encaminhar”. Além disso, envie o e-mail com os destinatários em Cópia Oculta. Isso evita que o endereço de e-mail de seus amigos seja descoberto por empresas que utilizam o spam como forma de marketing.
  6. Correntes
    Sabe aquele e-mail que diz que você vai ganhar muito dinheiro, que vai ser muito feliz no amor, que vai passar no concurso público dos seus sonhos, que vai ganhar na loteria ou qualquer coisa que encha os olhos caso o e-mail seja encaminhado? Então. É mentira. Sabe aquele e-mail que diz que tal santo vai realizar seus desejos se você encaminhá-lo? Então. Oração é muito bom, mas o santo deve ter coisas mais importantes pra fazer do que contar pra quantos amigos você encaminha o e-mail. Correntes são antigas e não são garantias de absolutamente nada. O máximo que elas fazem é aumentar seu pensamento positivo, e aí se você acredita na teoria do livro “O Segredo“, pode ser que adiante alguma coisa.A menos que algum amigo seu queira receber esse tipo de e-mail, não o encaminhe. Só serve como fonte de dados para endereços para spam e para contribuir com o aumento de circulação de e-mail nos servidores.
  7. Bebenês ou Miguxês
    Escrever alternando maiúsculas e minúsculas fora do lugar, usando X ao invés de CH, U no lugar de O, I onde deveria ser E… Além de ser gramaticalmente errado, é chato para ler. Textos assim são de difícil compreensão. Se não estiver bem pontuado, então, nem se fala. Use a gramática a seu favor e tenha a certeza de que seus leitores vão entender exatamente o que você quer dizer. Sem contar que usando o miguxês ou bebenês você passa uma imagem infantil e irresponsável.
  8. E-mail corporativo
    O e-mail corporativo foi feito para uso em assuntos de interesse da empresa: conversas sobre assuntos profissionais, formalização de decisões, encaminhamentos de documentos, etc. Além de ir contra a maioria das políticas de utilização da internet, a troca de mensagens pessoais através do e-mail da empresa acaba por reduzir seu rendimento e de seus colegas no trabalho. Afinal, ninguém resiste a uma piadinha no meio da tarde, quando já está pra lá de cansado. E pra essa piadinha virar um grande evento na mesa do cafezinho, nós sabemos que não custa nada. Use seu e-mail corporativo apenas para trocar mensagens profissionais com seus colegas, chefes e subordinados. Existem muitos servidores de e-mail pessoal gratuitos onde você pode criar uma conta para receber mensagens pessoais dos seus amigos.

Seguindo essas dicas não tem erro: seus leitores vão te entender e respeitar, seus amigos vão ter interesse pelos seus e-mails e seus colegas de trabalho pensarão muitas vezes antes de ignorar qualquer e-mail que você envie.

(créditos da imagem para jaylopez:sxc.hu)

About The Author

Bacharel em Biblioteconomia pela Universidade de Brasília (UnB), atua nas áreas de gestão da qualidade e gestão da informação desde 2006. Interesse em gerência de projetos, gestão do conhecimento, sistemas de gestão da qualidade, biblioteconomia, restauração de documentos e (claro!) livros e literatura. Muito abrangente? É o poder do profissional bibliotecário, que funciona de A a Z.

Related Posts

3 Responses

  1. Gabriel Barboza

    Talita: MUITO bom o artigo! Ele deixa bem claro coisas que a gente já notava na internet, mas nunca havia parado para pensar em suas influências e seus impactos num contato com outras pessoas pela web.

    Um abraço!

  2. Pedro

    eu soh queria saber… pq ninguem conhece a tal da cópia oculta???

    exige exatamente o mesmo esforço (físico e mental)
    a pessoa q recebe aXa q foi soh ela quem recebeu
    e ainda por cima evita q a propagação de inúmeras contas de email através da net…

    ahh, mto bom o post. Aliás o site inteiro eh ótimo