* por Natalia Freitas (Park Idiomas)

A demanda por cursos de inglês tem aumentado e isso se deve, principalmente, a dois fatores: o aumento do poder de compra da Classe C e a eleição do Brasil para sediar, nos próximos anos, dois grandes eventos esportivos (Copa do Mundo de Futebol – 2014 e Olimpíadas – 2016). A importância do inglês se torna latente a cada dia e, aproveitando o momento que o país vive, muitos empresários têm optado por abrir uma escola de inglês. São boas as perspectivas de quem pretende atuar nessa área, mas não basta empreender, é preciso entender do assunto e saber investir.

linguas

A área é promissora, já que vai além da Copa do Mundo e Olimpíadas, afinal, segundo pesquisas, apenas 3% dos brasileiros é fluente na língua inglesa e o mercado está cada vez mais exigente. Para abrir uma escola de inglês, saber falar o idioma é importante. Apesar de não ser uma regra, é interessante que o dono do negócio entenda do serviço que oferece e se ele está sendo oferecido de forma correta e com qualidade. Porém, mais importante que dominar o idioma, é ter dedicação e saber empreender.

Muitos escolhem o segmento de ensino de idiomas, por ter uma afinidade com o mesmo. Entretanto, é indispensável ter habilidades administrativas para que o empreendimento seja, além de prazeroso, lucrativo.

Para auxiliar na rotina de trabalho, o empreendedor pode investir em cursos de capacitação para adquirir noções básicas de gestão e esclarecer suas dúvidas. A escolha de profissionais bem preparados também é muito importante; são eles que irão auxiliar na construção da escola e na elaboração do método que será utilizado.

Para quem pretende ser dono do próprio negócio, mas tem receio de investir em algo que ainda precisa ser formatado e estudado, optar por uma franquia é uma boa escolha. As redes possuem todo o negócio padronizado e pesquisas de mercado que levam a um investimento mais seguro e calculado. Segundo a Associação Brasileira de Franchising, o segmento de franquias cresceu no ano passado 16,2% em relação a 2011, o que reflete em um faturamento total de R$ 103 bilhões.

Duas sugestões para começar o seu negócio:

Em qual modelo de negócio investir? A primeira etapa é definir se optará por formatar um negócio novo ou escolher uma rede de franquias para adquirir uma unidade.

O segundo passo é fazer uma análise financeira: é possível fazer o investimento e ainda ter capital de giro? O que preciso para abrir o negócio? Valor inicial do investimento para a abertura, número e investimento com funcionários, custos com encargos, impostos e despesas operacionais são alguns dos itens que devem ser calculados – o contador da empresa poderá auxiliar nessa análise.

E tenha em mente que todo novo negócio requer determinação e dedicação; afinal há sempre um aprendizado e a concorrência nessa área é crescente.

2 Responses