No mercado, qualquer empresa trata com pessoas. Para isso, é essencial entender o que elas realmente querem quando lhe procuram. Dê uma olhada no caso abaixo.

Você vai ao cinema com aquela garota por quem está apaixonado. Vão ver aquele filme romântico. É o momento perfeito para você finalmente passar um tempo a sós com quem gosta. Bem, poderia ser, se não fosse o diretor do cinema ir até à frente do telão para falar que o filme teve um problema e vai atrasar uns 20 minutos. Qual a sua reação? Depende da situação.

  1. gerente-burroO diretor do cinema grita de qualquer jeito para aguardarem  “cinco minutinhos”. Quando você vê, já se passou meia hora. O ar condicionado não está funcionando. Para finalizar, sua guria, desanimada, pede para você levá-la embora.
  2. O diretor do cinema educadamente oferece pipocas e refrigerante de graça para todo mundo enquanto arrumam o filme. Vocês logo vêem um filme excelente e na saída ainda ganham um ticket para assistir a outro filme em outra data, como cortesia.

Acontece o seguinte: em torno de cada produto, é criada uma expectativa, que pode ser frustrada ou superada. Quando se procura uma agência de viagens, na verdade se busca lazer e descanso. Assim como uma imobiliária vende, na realidade, o “sonho da casa própria”. Uma estética vende auto-estima. Um jornal vende atualidade.

Atingir uma meta em relação ao desejo do comprador é a obrigação da empresa. Superar a expectativa de um comprador é gestão, pois você passa a contar com um cliente – que futuramente vai procurar você. Ou você não iria de novo àquele cinema?

Porém, cada produto possui um consumidor específico, justamente pelas particularidades do material que é vendido. Isso é o reflexo direto do que chamamos de posicionamento do produto, ou seja, do modo que ele é apresentado ao mercado.

Bombril – Mil e uma utilidades: É um posicionamento que vende o produto por ter diferenciadas funções (ou você nunca viu alguém colocar um destes na ponta de uma antena de TV?).

Assolan – O Fenômeno que não para de crescer:
Quando surgiram as panelas com teflon, o tradicional Bombril teve uma queda substancial em suas vendas, pois este estragava a proteção do metal. Logo após, surge o Assolan, que começa a roubar aquele nicho de mercado consumidor que havia dado uma trégua nas compras, caracterizando um crescimento considerável nas vendas do novo produto. E assim ele passou a ser vendido: o novo produto que está tomando conta do mercado.

Quando for ao supermercado, pense duas vezes, para ver o que realmente está comprando.

About The Author

Graduando em Relações Públicas pela UFRGS, trabalhou por dois anos na assessoria de comunicação da CAIXARS, com foco em relacionamento com a imprensa e comunicação interna. Hoje atua como produtor de conteúdo da EZUK Mkt Internet (Porto Alegre) e desenvolve trabalhos externos na área de desenvolvimento de conteúdo, estratégias de marketing digital e planejamento de comunicação. Além disso, é editor do blog Tiro-Livre.