Quem não gosta de viajar, tirar um tempo para seu próprio lazer? E quem nunca teve problemas em uma viagem? Pois é. Uma viagem bem planejada pode evitar muitas dores de cabeça. E mais do que isso: planejar uma viagem de férias pode ser algo prazeroso. É como curti-las antes mesmo delas começarem.

Meu marido e eu estamos planejando desde o início deste ano uma viagem aos Estados Unidos, uma viagem que só acontecerá em abril de 2012. Você pode até pensar que é um absurdo de antecedência. Mas como será nossa primeira viagem ao exterior, preferimos nos prevenir a ter que remediar uma situação estando tão longe de casa!

Estou começando hoje uma série de textos sobre o planejamento de viagem. Vou colocar um pouco da minha experiência e de alguns amigos. Ao final, teremos algumas surpresas para os leitores do Produzindo. Vamos começar falando hoje sobre a escolha do destino.

Parte 1 – Escolhendo o Destino

A escolha do local onde você vai passar as suas férias depende de uma quantidade muito grande de fatores, que vão desde seu estilo, passam pela quantidade de pessoas envolvidas na viagem e, claro, esbarram no orçamento.

Se você pretende viajar sozinho, esta decisão é muito mais fácil. Afinal, tudo depende única e exclusivamente de você. Mas e se você é parte de um casal e quer viajar como casal?

Primeiro: a pessoa quer/pode viajar com você?

Pode parecer ridículo, mas já parou pra pensar que seu par pode simplesmente não estar bem para viajar? Pode ser que ele (ou ela) esteja em um momento profissional ou pessoal que não seja adequado para se pensar em férias. Ou pode ser que a grana simplesmente esteja curta. Então, antes de sair sonhando alto com a sua viagem, proponha a viagem. E esteja pronto para ouvir as mais diversas respostas e considerações!

Se a proposta é viajar com a galera ou com a família, o convite deve ser feito a todos. Esteja preparado aqui também: muitas pessoas podem querer viajar e desistir porque não é o melhor momento para outra pessoa. Quanto maior o número de pessoas envolvidas, mais complicado o processo de planejamento. Afinal, tem muito mais opinião pra se levar em conta.

Mas se você quer muito viajar, viaje. Não se prenda às outras pessoas. Em outro momento você pode realizar este desejo de viajar com todo mundo.

#TODOSQUER

Ótimo! Vamos começar a fazer as malas e…. Não. Não vamos começar a fazer as malas! As malas estão programadas para um dos últimos textos da série, se não houver imprevistos. Tem muito chão pela frente, e hoje o assunto é “pra onde vou/vamos”.

Antes de mais nada, identifique o seu estilo e o das pessoas que vão viajar com você.

Pode parecer muito simples: você entra num site de viagens, vê lindas fotos de paisagens maravilhosas. Eu adoraria conhecer Bonito (Mato Grosso do Sul), por exemplo. Já viram as fotos? São incríveis! Mas a maioria dos passeios sugeridos para conseguir esse tipo de foto é composta por passeios mais aventureiros. E eu sou muito medrosa. E aí? Vou viajar pra bonito pra ficar na beira do rio vendo todo mundo se divertir, menos eu? Não né?! O espírito é mais ou menos esse.

Se você não tem paciência pra uma vida muito agitada nem para compras, porque você iria passear pela 25 de Março, em São Paulo?

Você acabou de sair de um relacionamento, está na maior fossa. Jura que você quer ir pra Gramado, onde tudo é amor, casal, chocolate e programas a dois?

Você odeia sol. Usar biquíni é algo que não passa pela sua cabeça nem em sonho. E pretende ir passar férias de verão em Fortaleza?

Entenda: toda viagem é boa se ela combina com você! Não significa que você tem que passar as férias fazendo o que você faz todo dia. Mas procure fazer nas suas férias o que você gosta e não tem tempo e oportunidade para fazer quando não está em férias.

Perfil da Galera

Outra coisa importante a ser levada em consideração é o perfil das pessoas que estão indo com você.

Se o grupo conta com crianças, por exemplo, é interessante que se escolha um destino que seja atrativo para elas também. Esse papo de que criança curte qualquer coisa é meio balela, viu?! Experimenta viajar pra curtir a vida noturna de qualquer lugar que seja com um grupo em que todos tem filhos. Criança não entra em boate. Criança não fica muito bem comportada por horas em mesa de bar, onde as pessoas bebem e fumam.

Se vocês querem viajar com os filhos e ao mesmo tempo curtir a vida noturna, vocês provavelmente terão que contar com ajuda de alguém que possa ficar com as crianças. E prepare-se: no dia seguinte, as crianças continuarão precisando de atrativos. Então vocês não terão tempo para ressaca!

Se o grupo conta com idosos, procure locais que ofereçam passeios que todos possam participar. Escolha locais que tenham facilidade de locomoção, sejam bem iluminados, etc.

Tudo certo, nada resolvido

Tudo muito bom, tudo muito bem. Você conseguiu definir o perfil da sua viagem. Já sabe se quer um destino romântico, aventureiro ou para compras. Já sabe se quer passar frio ou calor.

Mas você já sabe quanto vai gastar? Saber quanto de dinheiro será necessário para realizar sua viagem é fundamental para seu planejamento. Além de organizar toda a sua viagem no papel é bem provável que você precise organizar suas finanças para que sua viagem seja um sucesso.

Por isso, semana que vem a gente fala sobre a organização das suas finanças antes de sair colocando o pé na estrada!

  • Destinos internacionais tendem a exigir um pouco mais de dinheiro. Se não for por serem naturalmente mais caros em termos de passagem, hospedagem e alimentação, é pela tendência que temos em gastar mais e mais dinheiro com importações.
  • Viajar em baixa temporada é mais barato. Mas existe um motivo para a baixa temporada ser a baixa temporada. As praias estão chuvosas, os locais charmosos pelo frio estão passando pelo calor, as crianças não estão de férias… São coisas que podem dificultar ou te frustrar em uma viagem.

Escolhido o seu destino, prepare-se! No próximo texto vamos começar a falar sobre orçamento.

About The Author

Bacharel em Biblioteconomia pela Universidade de Brasília (UnB), atua nas áreas de gestão da qualidade e gestão da informação desde 2006. Interesse em gerência de projetos, gestão do conhecimento, sistemas de gestão da qualidade, biblioteconomia, restauração de documentos e (claro!) livros e literatura. Muito abrangente? É o poder do profissional bibliotecário, que funciona de A a Z.

3 Responses

  1. Mariana

    Mto bom o texto! Costumo dizer que planejar viagens é quase tão legal quanto viajar =) I <3 googlemaps

  2. Bernardo Pina

    Minha esposa tem a mesma opinião… Ela se diverte mais planejando a viagem do que na própria viagem! rsrs

  3. Gustavo Periard

    ótimo post! Retratou bem o nosso dilema na hora de escolher um destino para as tão sonhadas férias. Bem como tudo o mais que envolve isso.

    Veio bem a calhar, já que estou no momento de planejar minhas férias de fim de ano. Já vou acompanhar o próximo post! :)

    Um abraço!