Semana passada recebi um release da FIESP (Federação de Indústrias do Estado de São Paulo) divulgando uma pesquisa sobre os principais obstáculos à inovação dentro das empresas. Participaram da pesquisa 334 empresas do estado de São Paulo, atuantes em diversos setores.

Os resultados mostram que, com 40% dos votos, os riscos econômicos são o fator que exige mais esforço de superação ao inovar. Problemas relacionados à financiamentos ficou em segundo lugar com 31,5% dos votos seguido de custos elevados, com 31,1%, dificuldades na obtenção de informações, com 21% e por último os fatores internos da empresa, com apenas 6% dos votos.

Também foram analisados subitens, o que os permitiu tirar algumas importantes conclusões. Podemos destacar:

  1. As altas taxas de juros e a inconstância do câmbio acabam elevanto o custo dos projetos e aumentam a incerteza dos envolvidos, além de inibir a ampliação da capacidade produtiva e o aumento dos gastos com inovação. Para se ter idéia, os montantes destinados ao pagamento de juros são 6,88 vezes superiores aos investimentos em Pesquisa e Desenvolvimento.
  2. A elevada carga tributária, num contexto de elevadas taxas de juros, e onde a maior parte dos investimentos em inovação advém de recursos próprios, têm íntima relação com o baixo nível de investimentos em inovação no País. O percentual do PIB que corresponde à carga tributária vigente no Brasil foi equivalente a 35,8% em 2008. No mesmo ano, o incentivo fiscal à inovação tecnológica chegou a apenas 0,05% do PIB.
  3. Os problemas relativos à aquisição de máquinas e de tecnologia têm relação direta com a carga tributária que encarece os produtos. Além disto, o pagamento de impostos drena recursos das empresas que têm como única alternativa à utilização de recursos próprios.
  4. Os principais obstáculos relacionados ao financiamento da inovação estão relacionados, em primeiro lugar, ao “Custo do financiamento”, seguido pela “Adequação do Produto”, “Escassez de recursos” – sejam eles próprios, públicos ou de terceiros – e por fim “Acesso às linhas de financiamento”.
  5. Em relação às “Dificuldades na obtenção de informações para desenvolver idéias inovadoras”, o obstáculo “Falta de informação sobre os serviços disponibilizados pela universidade” foi aquele com avaliação mais expressiva, inclusive entre as empresas de grande porte.Dentre os obstáculos relacionados aos “Fatores internos à empresa” destacam-se o “Desconhecimento do processo de gestão da inovação”, a “Fraca Cooperação entre os departamentos da empresa”, a “Incapacidade de mobilizar os funcionários”.

Parabéns à FIESP pela iniciativa. Se você quiser ver a pesquisa na íntegra, acesse o documento com o resultado clicando aqui.

About The Author

Empresário (Diretor de Operações da Data Power Team) e consultor de tecnologia da informação e comunicação digital, é o fundador e editor do blog Produzindo.net. Se dedica a essa atividade pela paixão que tem pelo lema que tomou para a sua vida: “aprender para ensinar”.