Sempre quando ouço um amigo falando que quer comprar um carro e pedindo conselhos, já fico com a pulga atrás da orelha. Isso porque hoje eu sei das implicações que essa compra resulta, e depois de ter muitos problemas com uma compra mal feita, já tenho uma certa experiência para aconselhar meus amigos. O problema é que o conselho muitas vezes não é o que eles esperavam (e queriam) ouvir.

Apenas a fim de contextualização, deixe-me explicar. Quando eu decidi que tinha chegado a hora de eu comprar o meu primeiro carro, eu havia acabado de mudar de emprego e meu salário havia dobrado. Ou seja, na minha cabeça eu estava “rico”. Esse foi o primeiro grande problema.

O outro grande problema foi que eu considerei apenas o valor da parcela do financiamento que eu iria fazer, sem considerar manutenção com as revisões, seguro, etc. O resultado dessa brincadeira foi que eu acabei ficando muito apertado durante um bom tempo da minha vida, com pouco ou nenhum dinheiro sobrando. Afinal, boa parte da diferença salarial da minha mudança de emprego tinha ido para pagar a mensalidade do financiamento. Eu não havia considerado o resto, grande erro.

E essa história me veio logo à mente quando eu vi que o Conrado Navarro fez um novo vídeo para o TV Dinheirama explicando justamente isso: “Quanto custa manter um carro?”.

Bem, esse é um tipo de informação que eu gosto muito de divulgar, porque realmente ajuda as pessoas. Sendo assim, segue o vídeo logo abaixo. Assista e absorva todas as informações para que você não cometa erros que podem estragar com a sua saúde financeira.