Por Rômulo Martins (Empregos.com.br)

Com o saldo positivo da economia, a expectativa é que as empresas invistam cada vez mais em seus negócios, o que vai demandar a contratação de profissionais qualificados. Para quem está fora do mercado ou descontente com o trabalho atual, é comum deixar-se levar pela primeira proposta que aparece pela frente.

Mas segundo especialistas em carreira e Recursos Humanos, alguns cuidados devem ser tomados antes de aceitar uma oferta de emprego. “Não é apenas a empresa que escolhe o candidato. O candidato também deve entrevistar a empresa com os mesmos critérios utilizados por ela para contratá-lo”, afirma Glenda Moreira, consultora da DMRH.

A análise da proposta de emprego deve ser feita para evitar decepções e perda de tempo. “Muitas vezes o candidato fica na expectativa e acaba aceitando um trabalho que não tem nada a ver com ele”, diz Stefânia Giannoni, consultora e headhunter. “A avaliação é feita a partir das necessidades do profissional. Não é só o salário que conta. Ele deve se perguntar também o que a empresa tem a oferecer em termos de crescimento e desenvolvimento profissionais”, destaca.

Para ajudar você, listamos os principais itens a serem analisados antes de aceitar uma oferta de trabalho. Confira.

1. Análise do contexto

Reflita sobre o momento atual da sua carreira e avalie se a proposta condiz com o plano traçado para o seu futuro. O que você quer? A empresa atende as suas expectativas?

2. Estudo da empresa

Acesse o site da companhia e obtenha o máximo de informações sobre ela. Verifique se missão, visão e valores são compatíveis com o que você acredita. Leia o que as publicações dizem a respeito dela. Converse com pessoas que trabalham ou trabalharam nela.

3. Situação financeira da companhia

Para não cair em uma fria é importante investigar a quantas anda a vida financeira da organização. Isso pode ser feito no site corporativo, em publicações e, de modo sutil, durante a entrevista de emprego.

4. Posição entre os concorrentes

A comparação com empresas do mesmo ramo permite visualizar o perfil competitivo e inovador da empresa dentre as demais. É um bom medidor para saber se ela vai bem, se valoriza os colaboradores.

5. Estilo das lideranças

É convivendo que se conhece o outro, mas é a entrevista de emprego oferece subsídios para investigar o perfil do RH e do gestor direto. Durante a conversa observe se o profissional mostra comprometimento com o trabalho e se está satisfeito com a empresa.

6. Clima organizacional

Nas etapas presenciais do processo seletivo avalie o comportamento dos profissionais desde o momento em que entrar na companhia. Observe se as pessoas se cumprimentam, como é o atendimento, se os funcionários são bem humorados ou o ambiente exige formalidade.

7. Perspectivas e oportunidades

Perceba qual é a movimentação da empresa. Quais os planos dela? A organização investe no crescimento e desenvolvimento dos colaboradores? As hierarquias são verticais ou a gestão é participativa?

8. Salários e benefícios

A remuneração e os benefícios oferecidos pela empresa devem atender a sua expectativa. Mesmo que a promessa de crescimento seja grande, o profissional deve ter em mente – já no presente momento – qual é a sua pretensão mínima em termos financeiros.

2 Responses

  1. Denilson Telaroli

    O post é muito bom, mas a realidade é que as vezes se não nos sujeitarmos estamos fadados a ficar desempregado.
    Hoje mesmo fiz uma entrevista em que a vaga é minha, mas não aceitei pelo salário, ou seja, fiquei sem a vaga.
    Mas vou tentar resistir sempre. risos.