Bom, depois de algumas reclamações sobre a falta de informações no artigo anterior sobre sociedade anônima, resolvi correr atrás do prejuízo e começar do zero, fazendo um novo artigo (dessa vez bem mais completo) sobre essa forma de constituição de empresas. Vamos lá!

Um dos tipos societários mais utilizados é a Sociedade Anônima. Devido a sua complexidade, a Sociedade Anônima (S.A.) perde para a Sociedade Limitada (Ltda.) em quantidade de adeptos mas é tão (ou mais) importante quanto para o nosso país. Isso porque as S.A. interferem diretamente no mercado financeiro.

“Ué… E mas a Sociedade Limitada também não interfere?”

Interfere, porém de forma indireta. As sociedades anônimas interferem diretamente através da negociação das suas ações. Mas antes de prosseguir, veja a definição de uma S.A. (de acordo com a Lei 6.404, de 15 de dezembro de 1976):predio-empresa-01

“A companhia ou Sociedade Anônima terá o capital dividido em ações e a responsabilidade dos sócios ou acionistas será limitada ao preço da emissão das ações subscritas ou adquiridas.”

“Espera, para tudo! O que são ações?”

Como o foco do artigo não é esse, vou dar apenas uma explicação rápida e prática: “Ações são títulos de igual valor, emitidos por uma empresa com a finalidade de gerar capital”. Se você quer saber mais sobre isso, leia o artigo da XPI Investimentos que se encontra na parte de leitura suplementar no final do artigo.

A idéia de dividir o capital em títulos é limitar a responsabilidade dos acionistas para com a empresa, limitando a sua participação ao montante total de valor relativo à quantidade de ações que ele possui.

“Me explica direito o que é essa responsabilidade do acionista…”

A responsabilidade do acionista, numa explicação rápida, é por quanto ou por qual porcentagem do capital social da empresa ele será responsável caso a empresa venha a falir. Ele ser responsável significa ele ter que arcar com as dívidas relativas ao valor em questão.

Mas voltando ao assunto principal, essas ações podem ser compradas e vendidas sem a necessidade de escrituras públicas ou ato nominal. Essas negociações podem ou não ser regidas segundo um estatuto desde que, em vias de regra, o estatuto nunca impeça a sua negociação. Acho a idéia desse tipo de emissão de títulos uma coisa boa, mas também acho que pode vir a se tornar um problema se começar a haver uma contínua mudança no quadro de acionistas da empresa.

A Companhia ou Sociedade Anônima pode ser constituída por uma subscrição pública ou particular.

  • Subscrição pública (capital aberto)
    Aqui a idéia é liberar a venda de títulos (ações) para o público em geral. Só que para isso, a empresa depende de um registro de emissões de títulos na Comissão de Valores Imobiliários e precisa ainda da intermediação de alguma instituição financeira.
  • Subscrição particular (capital fechado)
    Aqui, o capital social da empresa também é dividido em ações só que essas ações não serão liberadas para a compra e venda do público em geral, são distribuídas internamente. As negociações desses títulos poderão somente se dar através da deliberação dos subscritores (acionistas) em assembléia geral ou por escritura pública.

Se você tem sede por conhecimento e gostaria de pesquisar mais a fundo sobre sociedades anônimas, recomendo a leitura dos seguintes artigos:

Outras informações

  • Para uma empresa ser uma Sociedade Anônima, seu rendimento bruto anual tem que ser maior que R$120.000,00. Isso ocorre porque empresas que possuem rendimentos abaixo desse valor são consideradas Microempresas, e Microempresas não podem ser ou se tornar uma Sociedade Anônima.
  • O Conrado Navarro, do blog Dinheirama, publicou um artigo muito interessante falando sobre abertura de capital . Recomendo a leitura para quem quer saber um pouco mais do assunto. Dinheirama: A abertura de capital: estréia na bolsa de valores
  • Muitas pessoas tem me perguntado à respeito de processos e aspectos legais das Sociedades Limitadas e Anônimas. Adianto à vocês que infelizmente não vou saber responder todas as perguntas porque não sou contador nem advogado, mas tentarei ajudar na medida do possível. Portanto não fique chateado se eu apenas lhe recomendar você procurar um advogado ou contador na resposta, ok? =)

Quer conhecer outros tipos de empresas?

Você sabia que existem outros tipos de empresa fora a Sociedade Anônima? Umas são mais simples, outras são mais complexas, umas com menos tributos, outras com mais tributos. O importante é conhecer um pouco sobre cada uma para que você possa fazer a escolha certa na hora de obter o um CNPJ.

Pensando nisso, nós criamos uma boa quantidade de artigos falando sobre formação de empresas, incluindo este que você leu. Veja abaixo outros artigos que falam sobre outros tipos de empresa, pois assim você terá mais insumos na hora de escolher o tipo de empresa que vai abrir.

Criamos também um texto bem exlicativo sobre o tipo de tributação “Simples Nacional” para que você saiba é possível se enquadrar e pagar menos impostos para o governo.

Quer mais informações sobre formação de empresas?

Se você quiser obter mais informações sobre tipos de empresas, sobre obtenção de CNPJ, sobre tributação de empresas, negócios e empreendedorismo, não deixe de assinar o nosso newsletter para receber no conforto do seu email nossos últimos textos sobre esses e outros assuntos que vão auxiliá-lo(a) na hora de abrir seu próprio negócio.

-

About The Author

Empresário (Diretor de Operações da Data Power Team) e consultor de tecnologia da informação e comunicação digital, é o fundador e editor do blog Produzindo.net. Se dedica a essa atividade pela paixão que tem pelo lema que tomou para a sua vida: “aprender para ensinar”.

28 Responses

  1. Amizael Lourenço

    Visitei a pagina e gostei muito.
    Sou academico de Gestão empresarial, fiz uma boa pesquisa.

    Amizael

  2. raphael

    olá
    gostaria que você me tirase uma pequena duvida, sou aluno do curso de direito e você entro em uma aria interessante, o que é a sociedade anônima. Responda-me: Uma sociedade anônima pode ser uma ME, ela pode ser emquadrana no regime de microempresario?
    gostaria de uma fundamentação para minha pergunta e aguardo uma resposta!
    obrigado!

    • Suzane

      Bom em primeiro lugar você deve aprender ortografia ,depois me pergunta sobre a Sociedade Anônima. ok?

  3. Jennifer

    Nossa muitO dez esse artigO, fiz tantAs pesquisAs em tudO quntO é site, livrOs e nada me exclareceu o que é uma sOciedade anônima…
    NoSsA O Bernardo Pina escreve muiTo beM… ExplicA de Uma FormA muitO clara…
    Sou alunA de um cursO técnicO de gestãO de pequenAs empresAs e Até hOje nãO tinhA entendidO bem O que era IsSo…
    ValeU…

  4. Armando Perluize

    Gostei das informações, mas fiquei na duvida em relação a sociedade civil (S/C), qual a diferença para a S.A., e também quando a S/A fale financeiramente, seus acionistas atuais além de perderem oque investiram ainda pagam esse prejuizo?

    Obrigado

    • Marella

      Armando
      Preciso falar com vc a respeito da convocação polo Campinas!!!!
      Me escreva!
      Grata

  5. David Abrantes

    Eu gostei muito da publicação desse artigo, sou estudante de Contabilidade e ele me serviu muito pra um trabalho acadêmico q estou fazendo, pois ele vem tratar de forma resumida a formação da Sociedade Anônima

    abraço!

  6. David Abrantes

    Ahh.. lendo agora o Artigo anterior fiquei com uma dúvida… no primeiro artigo, falava que a negociação das ações poderiam ser feitas sem a necessidade de escritura pública e já nesse artigo aqui, diz que ” As negociações desses títulos poderão somente se dar através da deliberação dos subscritores (acionistas) em assembléia geral ou por escritura pública.” .. pra mim soou meio que contraditório, espero que possa tirar minha dúvida… agradeço desde ja!

    AbraçO

    • Bernardo Pina

      No primeiro artigo fala que não há necessidade de escritura pública porque há a possibilidade de deliberar os títulos em assembléia geral. Sem a assembléia geral, há sim a necessidade de escritura pública.

  7. marina lima

    Por gentileza, gostaria de saber a diferença entre uma claúsula resolutiva e uma suspensiva, com referência a lei 6404/76.
    Muito obrigada!

    • Bernardo Pina

      Uma clausula suspensiva diz que o contrato teve validade e entrou em vigor a partir da data de conclusão do contrato. Sendo assim, os efeitos posteriores à essa data de assinatura são vigentes, até o contrato perder validade ou ser anulado por alguma outra cláusula.

      Já uma clausula resolutiva, o contrato é considerado nulo e tudo o que foi feito nele perde validade retroativamente.

      Para entender melhor, veja o seguinte exemplo:

      Num contrato de prestação de serviços que determina que o contratante pague um valor de R$100,00 mensais ao contratado. Se existe uma clausula 1 que fala que o contratante não pode ser preso, por exemplo, veja o que aconteceria nos dois casos se o contratante for preso 3 meses depois da assinatura do contrato:

      Se a clausula for suspensiva: o contratado continua com os R$300,00 já pagos e o contrato é cancelado.

      Se a cláusula for resolutiva: o contratado tem que devolver os R$300,00 e o contrato é considerado como se nunca tivesse existido.

      Espero ter ajudado.

  8. leone medeiros

    ola tenho vontade de abri uma companhia imobiliaria e uma empresa de construção civil e gostaria de saber se eu posso abrir essas empresas ja com o capital aberto no mercado de açoes..?

    e se existe algum valor pra ser investido nesta abertura para que asim possa ser lançada no mercado?

  9. leo

    Saudações Jovem!

    Seu artigo está otimo muito bem explicado, bem claro e obetivo, me ajudou muito no meu trabalho academico Parabens!!!

  10. David

    Bom achei o blog muito interessante por causa dos temas tratados, ja que tenho vontade de criar uma (na area de informatica) e gostaria de saber se eu posso começar uma empresa como Sociedade Simples passar para LTDA e depois para S/A, exatamente como se fossem degraus ou não necessariamente nesse ordem, mas saber si tem esta posibilidade. Desde ja agradeço a sua atenção. Atte

    • Bernardo Pina

      Olá, David. Segundo o meu contador (e consultor), é possível sim fazer a “migração”. Não tenho ciência dos detalhes envolvidos, para isso talvez fosse interessante você consultar o seu contador.

  11. Viviane M Oliveira

    Gostaria de saber se e obrigatorio em uma empresa S.A. mais de um acionista.
    grata.

    • Bernardo Pina

      Olá Viviane! Uma sociedade parte do princípio de que são pelo menos duas pessoas envolvidas na empresa, seja Simples, LTDA ou S/A.

  12. Tamires

    Eu queria saber se existe a possibilidade de sociedade anonima que contrarie e regra de pluralidade de sócios e affectio societatis.
    Grata.

    • Bernardo Pina

      Creio que não, Tamires. Mas sugiro você entrar em contato com um contador para que ele lhe explique melhor os motivos.

  13. Ana

    Bom dia!

    Por favor, com funciona uma constituição de uma empresa S.A para construção civil?

    Grata.

  14. Renata Felismino

    Muito obrigada, sua explicação está ótima, consegui entender muito bem com sua forma simples e objetiva de se expressar.

    Agradecida.

  15. Bi.linDinha

    Bom dia!
    Gostaria de saber, Qual a data exata para ser feita a distribuição de lucros em uma empresa?