* Por Marcos Resende (www.insistimento.com.br)

Aprender a ter foco e fazer as coisas que precisam ser feitas nas nossas empresas é uma coisa complicada, pois existe tanta distração no mundo que vivemos caindo na mesma armadilha de sempre. Ficamos viciados naquela dor de estresse que sentimos ao ver nossos projetos escorregarem por entre nossos dedos enquanto estamos gastando mais cinco “minutinhos” na internet jogando Farmville ou comprando ingresso para ir naquele show bacana. Existe algo que perturba a gente, que está bem na nossa cara, que nos incomoda todos os dias, mas deixamos pra lá por causa dessas distrações “relaxantes”. Ao invés de levantar todos os dias da cama animados para fazermos algo de novo para o mundo, levantamos mais tristes que no dia anterior por ter que amarrar as correntes nos pés e passar aquele dia inteiro percorrendo baias para pagar nossas distrações na próxima fatura do cartão de crédito. Existe uma injeção para eliminar essa dor de uma vez por todas e ela começa com a entrada da palavra NÃO no nosso vocabulário.

 

Por quê foco é uma coisa importante?

É melhor abrir uma empresa de produtos para cachorros ou abrir uma empresa de produtos para criadores de cachorros pastores alemães? Você pode querer sair por aí vendendo os seus produtos ou serviços para muitas pessoas e querer que ele se instale na sociedade como a Apple fez com o iPod, mas não pode se esquecer que em tudo na vida (inclusiva no modelo de negócios da empresa Apple), a questão do foco é essencial.

É essencial porque desde pequenos, nós aprendemos a andar porque focamos em um determinado objeto. Focamos naquilo e movemos todos os nossos músculos para engatinhar, ficar de pé, andar apoiando nos objetos maiores e depois andar definitivamente para nunca mais engatinhar.

“É com foco e persistência que conquistamos nosso espaço desde que nascemos.”

Foco é concentração de esforço. Abrir uma empresa para vender de tudo faz com que sua empresa se posicione na base da montanha e não no topo. Na base todas as empresas querem tudo e fazem de tudo. No topo, as empresas se especializam para escalar melhor e decidir qual atitude tomar em cada situação de forma a se beneficiar de estar lá no topo convivendo com poucas empresas concorrentes e poucos (e exclusivos) clientes. É o posicionamento e o foco da sua empresa que trará os resultados.

Todas as grandes empresas fazem isso: vendem um só um produto ou serviço procurando sistematizar e terceirizar cada passo dos processos de produção e entrega para se tornar mais eficiente e ter mais qualidade. Um McDonalds, um Pizza Hut ou um Habib’s sabem muito bem como transformar processos de produção de serviços e produtos para entregá-los sistematicamente com o mesmo nível de qualidade para todos os seus clientes, quer eles estejam próximos a sede da empresa ou do outro lado do mundo. Isto é foco!

Antes de dizer não

Antes de dizer não feito doido (ou doida) a partir de agora, é importante nomear tudo aquilo que não se deseja mais. Você precisa avaliar o que você não deseja fazer nunca mais. É muito fácil fazer uma lista rapidamente das coisas que você não quer mais na sua vida, mas aconselho a você começar a fazer uma já e ainda colocar essa lista no bolso para que, durante uma semana, liste tudo aquilo que já não deseja mais para a sua vida.

Quando trabalhava como empregado em outras empresas, me sentia escravo. Daí abri a minha própria empresa e comecei a ter clientes e logo estava escravo novamente. O problema era ser empregado ou ser empresário? Nenhum dos dois! O problema o tempo todo estava no meu foco e posicionamento no mercado. Quando percebi isso comecei a montar uma lista das coisas que não queria mais para a minha vida e ao lado fiz uma outra lista das coisas que mais queria, forçando-me para não levar em conta aquilo que eu tinha aprendido na infância com a minha família ou durante todos os anos escolares.

Saber o que não se quer é essencial para entender o que se quer na verdade. Ninguém (pessoa física ou jurídica) precisa ficar se submetendo a regras já estabelecidas e se encaixar ali para apenas sobreviver. É preciso que cada um de nós viva em harmonia consigo mesmo para servir cada vez melhor ao nossa próprio crescimento pessoal e aqueles que estão à nossa volta, quer sejam clientes, fornecedores, amigos ou familiares.

Dizer não é ter foco!

Se me perguntarem hoje o que a Noxion faz eu digo pura e simplesmente o seguinte: nós fazemos sites bonitos com bom posicionamento no Google. Digo isto porque nossos clientes são empresas pequenas que não possuem quase nenhum conhecimento de internet, logo, falar que fazemos sites bonitos e com bom posicionamento no Google já basta, uma vez que as expressões “sites bonitos” e “Google” são melhores para este perfil de clientes que “sites com um bom webdesign” ou “sites bem posicionados em mecanismos de busca”.

Conseguimos restringir o nosso foco às pequenas empresas e também nos especializar na entrega de projetos que não envolvem comércio eletrônico, sites personalizados, redes sociais ou qualquer outra coisa. Somos o primeiro passo da empresa na internet. Aprendemos a negar clientes, por mais que nos fosse apresentado um projeto personalizado que realmente pudesse dar algum dinheiro relevante. Isso melhorou a nossa vida como empresa e a cada dia estamos mais dispostos (e entendendo mais do nosso nicho de mercado) para nos tornarmos referência nele.

Experimente começar a dizer NÃO a partir de hoje para aquilo que você não foi contratado para. Defina qual é o seu nicho de mercado e siga em frente sem se desviar dizendo não para aqueles que quiserem te tirar do foco. Afinal de contas, se você quer chegar no topo da montanha não é pegando qualquer caminho ou mudando o rumo a todo momento que você chegará lá.Você só chegará no todo quando focar o seu olhar bem lá no topo da montanha e se perguntar como é possível subir até lá com menos esforço e mais eficiência.

Você poderá alcançar altitudes inimagináveis. Boa sorte!

-

Marcos Rezende é consultor, coach, escritor e empreendedor da área de marketing digital à frente da Noxion. Através do projeto Insistimento, trabalha apoiando pessoas a se conscientizarem sobre o poder dos seus talentos para que busquem na profissão e no empreendedorismo uma forma de servir ao mundo sendo a diferença que desejam para ele.

About The Author

Este texto foi escrito por um autor convidado. Você pode encontrar mais detalhes sobre ele (ou ela) ao final de cada texto. Se você também quer ter seus textos publicados por aqui, acesse a página "Escreva para o Produzindo.net" e saiba como você pode compartilhar suas idéias com nossa comunidade!

3 Responses

  1. Felipe Rodrigues

    Muito interessante esse artigo. Realmente, neste mundo de hoje de tantas informações rápidas, estamos sobrecarregados dela, e temos que aprender a filtrar elas…tendo foco no que realmente serve. Gosto de pegar teorias e utilizar em tudo na vida.

  2. André de Mello

    Boa dica.

    Acabei de criar a lista de coisas relevantes que quero continuar fazendo e coisas irrelevantes que devo não fazer.

    Obrigado pela dica!