Seja qual for o seu objetivo, se não houver a motivação correta, não será atingido, ou se conseguir, a satisfação não será lá essas coisas.

Cada meta estabelecida deve estar muito clara em sua mente: você deve saber qual é a meta, quais as etapas para atingi-la, qual o real objetivo por trás de tudo.

O primeiro passo para alcançar suas metas é identificar o que te faz correr atrás delas. Por exemplo: você quer emagrecer? Para que? Para ficar mais bonito ou para ter mais saúde? Você quer mudar de emprego? Para que? Para ter mais dinheiro, mais tempo livre, mais oportunidade de crescimento?

Identifique o que você realmente quer. É isso que vai motivá-lo.

Estabeleça suas metas

Para quem deseja emagrecer, por exemplo, faz parte do processo procurar por um endocrinologista ou um nutricionista para verificar se está tudo ok clinicamente. Junto com esses profissionais, deve-se estabelecer a meta de perda de peso ou medida. Dois quilos por mês, mudar o manequim da calça de 44 para 42 no período dois meses, por exemplo.

Já se o seu objetivo é mudar de emprego, é interessante realizar cadastros em sites de currículos ou em empresas especializadas em recolocação no mercado de trabalho. A partir daí, estude as melhores formas para participar de entrevistas e processos seletivos. Encontre as empresas com as quais você se identifica e gostaria de trabalhar. Estabeleça prazos para o envio e reenvio de currículos, para identificar as empresas, para otimizar suas habilidades que podem ser interessantes no novo emprego.

Organize a bagunça

Estabelecidas as metas, encontre alguma forma de se organizar. Mantenha um diário, uma planilha ou até um blog para registrar as ações do dia. Isso faz com que você analise sua evolução na conquista de sua meta e pense nela pelo menos uma vez por dia. Para o caso da dieta, um diário de calorias ingeridas e atividades físicas realizadas é uma boa opção. Para a mudança de emprego, um blog com as atividades do dia e respostas das empresas pode ser um caminho. Mas organizar as informações em uma planilha particular pode ser mais seguro, caso você não queira que seu atual chefe desconfie de seus planos.

Se você perceber que está saindo do seu cronograma original, não a abandone! Caso o atraso seja pequeno, tente recalcular suas ações para os dias seguintes até alcançar o ritmo novamente. Caso o atraso seja muito grande em relação ao cronograma original, pense em recalcular tudo. Mas o importante é não tornar os atrasos em um hábito. O objetivo é que sempre manter o ritmo estabelecido por você mesmo!

Avalie os resultados das suas ações periodicamente. Se é peso que você quer perder, procure uma balança uma vez por semana ou a cada quinze dias. Se é o emprego novo, contabilize as entrevistas realizadas no último mês, os retornos das empresas, identifique o que foi apontado como oportunidade de melhoria e invista algum tempo nisso.

O importante é que você se mantenha constantemente em contato com sua meta. Ela não pode ser algo para o qual você só olha em tempos de desespero e depressão. Abrace sua meta sempre. Quando você menos esperar, ela vai te abraçar de volta.

About The Author

Bacharel em Biblioteconomia pela Universidade de Brasília (UnB), atua nas áreas de gestão da qualidade e gestão da informação desde 2006. Interesse em gerência de projetos, gestão do conhecimento, sistemas de gestão da qualidade, biblioteconomia, restauração de documentos e (claro!) livros e literatura. Muito abrangente? É o poder do profissional bibliotecário, que funciona de A a Z.