A sua produtividade sempre dependerá do seu grau de concentração. E claro, é muito mais fácil se desconcentrar do que se concentrar nas atividades do trabalho.

Existem alguns pecados no que diz respeito à concentração e cometê-los é uma espécie de auto-sabotagem. Evitar as situações que nos fazem perder a concentração é a primeira coisa para nos manter concentrados. Só que quais são essas situações? Quais fatores que influenciam diretamente na nossa concentração?

 

Fatores biológicos 

Ao longo do dia, precisamos beber água, ir ao banheiro, fazer refeições. As pausas para essas atividades são necessárias, porém, precisam ser disciplinadas.

Mantenha uma garrafinha com água em sua mesa. Assim, você minimiza as suas idas à copa ou ao bebedouro: nesses locais, a interação com seus colegas de trabalho é inevitável e uma pausa de 2 minutos pode se transformar numa pausa de 20 minutos.

Sobre o banheiro, bem, você é adulto, bem grandinho, e fora numa situação emergencial, você consegue se controlar para fazer pausas em horários específicos para ir ao banheiro. Eu tenho por hábito escolher as horas cheias. É fácil de lembrar que está na hora de esticar as pernas e não sobrecarrego meu corpo retendo líquido por muito tempo. Encontre o seu número ideal de idas ao banheiro e aproveite o momento pra esticar as pernas, braços, coluna… Isso ajuda a se concentrar!

Para as refeições, também estabeleça horários fixos. Não passe mais do que 3 horas sem se alimentar: fome desconcentra! Não lanche na sua estação de trabalho. Se desloque até a copa ou refeitório da empresa e pare por 5 minutos para lanches intermediários. No caso do horário de almoço, aproveite todo o tempo oferecido pela empresa para esta atividade. Faça sua refeição com calma, e aproveite o tempo que sobrar para ler um livro ou jornal. Mas nada de fugir pra frente do computador pra trabalhar!

Fatores ambientais 

É fácil a gente se envolver com a conversa dos colegas ou se perder no que está pensando porque está com frio ou com calor.

Se o seu ambiente de trabalho é desses em que a conversa é essencial e o barulho te desconcentra, cogite a possibilidade de usar fones de ouvido. Se você não consegue trabalhar com música, não tem problema. Mantenha os fones no ouvido sem som algum. Isso abafa o som externo e, acredite, faz com que as pessoas puxem menos conversa com você!

Mulheres tendem a sofrer muito mais com o frio no ambiente de trabalho do que os homens. Isso porque, naturalmente, mulheres sentem mais frio que os homens. Percebemos mais o efeito dos aparelhos de ar-condicionado. Outro fator está relacionado à vestimenta. Roupas femininas são muito mais leves do que os ternos masculinos que muitas vezes são exigidos no ambiente de trabalho. Se você é o friorento do escritório, JAMAIS peça para alterar a temperatura para que ela fique ao seu gosto. Tenha sempre com você um agasalho, e quando o frio apertar, vista-o. Cogite também a possibilidade de trocar para uma estação de trabalho que fique mais afastada da saída de ar-condicionado.

Agora, se você é o calorento da empresa, tenha atenção. Você pode procurar se vestir com roupas (mesmo ternos) de tecidos mais inteligentes, que não esquentem tanto. É válido pedir para diminuir a temperatura ambiente, desde que seja consenso dos presentes a alteração. E deixar abaixo de 20° não é muito confortável… então, tenha bom senso. Cogite a possibilidade de trocar de estação de trabalho com o friorento! Hehe!!! Fique mais próximo às saídas de ar-condicionado. Lembra da dica da garrafinha? Tenha uma térmica e use sempre água bem gelada. Isso também vai te ajudar com o calor.

Fatores tecnológicos

E-mail pessoal, redes sociais, sites de notícias, blogs, sites de entretenimento, jogos, softwares para troca de mensagens instantâneas e até mesmo o seu celular podem ser grandes vilões da sua concentração.

No local de trabalho, geralmente as redes sociais (Twitter, Facebook, Orkut, e tantos outros!), sites de entretenimento e softwares para troca de mensagens instantâneas (MSN, Gtalk, etc) são bloqueados. Isso porque nossos chefes não são bobos e sabem o quanto isso pode nos atrapalhar no dia-a-dia. Se eles não são bloqueados, não significa que a empresa apóia o uso. Apenas significa que a empresa confia no seu julgamento para definir como e quando usar essas tecnologias. Seja digno dessa confiança:

  1. Limite seu acesso aos sites e redes sociais: defina um máximo de tempo e um horário específico para isso. Dê preferência para essa atividade pessoal no seu horário de almoço. Assim, você satisfaz sua curiosidade, se mantém online, e não prejudica sua concentração.
  2. Mostre que está ocupado: as ferramentas para troca de mensagens possuem a opção de status. Utilize o status ocupado sempre que estiver no trabalho. Dessa forma, seus amigos saberão que não devem te interromper se não for realmente necessário. Quando estiver realizando alguma tarefa que exija muito da sua concentração ou tenha um prazo apertado, desconecte-se!
  3. Joguinhos só em casa: Você sabe que não é pago pra se divertir. Às vezes, é necessário espairecer um pouco no trabalho para conseguir manter o foco por mais tempo nas atividades. Tome um café ou um suco na copa ou no refeitório, e converse por 5 ou 10 minutos com alguém que esteja por lá (provavelmente fazendo o mesmo que você!!!). Mas nada de abrir uma partida de paciência, ok?! E não se estenda na conversa!

Celular é para emergências: deixe seu celular no silencioso enquanto estiver trabalhando. Crie uma espécie de lista selecionada de chamadas que você deve atender imediatamente e chamadas que você pode retornar mais tarde. Você conhece seus contatos e sabe quem pode estar ligando só pra bater papo. Outra opção é atender a todas as chamadas e perguntar se o assunto é urgente. Caso não seja, explique que você está ocupado e que retornará assim que possível. Se seu celular possui acesso à internet e já está conectado com todas as redes sociais, cuidado com os alertas que são enviados a cada vez que alguém lhe manda uma mensagem ou fala sobre você. Isso pode despertar a tentação de abrir sites ou até mesmo mexer no celular mais do que o necessário.

Lembre-se também que você está no seu local de trabalho. Conversas sobre a sua vida pessoal não são do interesse dos seus colegas de trabalho. Ninguém precisa saber sobre suas aventuras do fim de semana passado nem planejar com você as próximas. Amigos, amigos, trabalho à parte.

Existem inúmeros outros fatores que podem tirar o nosso foco no trabalho, mas esses são os mais comuns. Identifique os que fazem com que você perca sua atenção e evite-os. Seu rendimento aumenta e você se destaca!

About The Author

Bacharel em Biblioteconomia pela Universidade de Brasília (UnB), atua nas áreas de gestão da qualidade e gestão da informação desde 2006. Interesse em gerência de projetos, gestão do conhecimento, sistemas de gestão da qualidade, biblioteconomia, restauração de documentos e (claro!) livros e literatura. Muito abrangente? É o poder do profissional bibliotecário, que funciona de A a Z.

4 Responses

  1. André Valongueiro

    Olá, Talita!

    Parabéns pelo post super informativo. Uma estratégia interessante para evitar acessar redes sociais durante horários pouco apropriados é bloquear o acesso a determinadas URL’s em seu browser.

    No início tentamos acessá-los por esquecimento, mas a mensagem de bloqueio exibida pelo navegador funciona como um excelente alerta de que você está tentando descumprir um acordo feito com você mesmo. Com o passar do tempo torna-se mais fácil educar-se e evitar naturalmente o acesso a determinados endereços.

    []‘s

    • Talita James

      É verdade, André. Para abrir mão daqueles hábitos que nos atrapalham vale a pena aproveitar e conhecer alguns recursos que não utilizamos naquelas ferramentas que usamos todos os dias!

      Ótima dica!

      • Guiomar

        Oiee, tudo bem?
        Vc estudava na escola PAulo Freire? Voce me lembra que sou surda, sempre vc me acompanhava das aulas, lembra? Eu lembro de seu nome mas sua foto ficou diferente de adolescente. Por isso te achei. Espero que acertará. Um Abraço forte e beijo Guiomar